Sem categoria
Compartilhar

Laudo definitivo do IML aponta que Renata Muggiati não foi asfixiada

O exame de necropsia definitivo do corpo da fisiculturista Renata Muggiati, que morreu aos 32 anos em queda do apartamen..

Redação - 20 de abril de 2016, 14:19

O exame de necropsia definitivo do corpo da fisiculturista Renata Muggiati, que morreu aos 32 anos em queda do apartamento onde morava no Centro de Curitiba no mês passado, apontou que a jovem não sofreu asfixia.

O laudo obtido pelo jornal Gazeta do Povo foi juntado nos autos do caso que está na 1º Vara do Júri de Curitiba nesta quarta-feira (14).

De acordo com apuração do jornal, o resultado do exame, no entanto, não descarta a possibilidade de homicídio para a polícia nem descarta a suspeita sobre o namorado dela, Raphael Suss Marques. Existiriam outros indícios que serão revelados ao final do inquérito.

Por enquanto, a Polícia Civil, o Instituto de Criminalística e a defesa de Marques preferiram não se pronunciar em razão de o caso estar em segredo de Justiça. Marques foi detido no final de setembro por força de uma prisão temporária de 30 dias. A causa da morte, segundo o documento, foi esmagamento de cabeça. Renata estava viva durante a queda.

Leia a matéria na Gazeta do Povo.