Lula perde mais uma no STF

Redação


Além de negar pedido de liminar da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para anular gravações interceptadas na Operação Lava Jato, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, solicitou ao juiz federal Sérgio Moro para separar e manter sob sigilo áudios de conversas entre Lula e autoridades com foro privilegiado. O presidente da Corte suspendeu o uso das conversas por Moro até que o ministro-relator Teori Zavascki analise o caso após o recesso do Judiciário, em agosto. As informações são de Fausto Macedo, Julia Affonso, Mateus Coutinho e Julia Lindner no Estadão. Entre as autoridades flagradas nos grampos estão a presidente afastada Dilma Rousseff, que continua com foro privilegiado, e os ex-ministros da Casa Civil Jaques Wagner e da Fazenda Nelson Barbosa que, na época, também tinham a mesma prerrogativa.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487256" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]