Lupion surpreende no Política & Viola

Redação


Lupion no Política & Viola

 

Quem conhece o deputado Pedro Lupion (DEM) do Plenário da Assembleia Legislativa, geralmente muito sério e compenetrado, poderia imaginar que sua participação em um programa solto e descontraído, como o “Política & Viola”, da TV Assembleia, seria travada, encabulada. Ledo e completo engano, como prova a edição que vai ao ar neste sábado (11), às 21h30, com apresentação do cantor Willian, da dupla sertaneja Willian & Renan.

Apesar de chegar garantindo que não iria cantar, acabou cantando solo, “24 Horas de Amor” (“E de repente vi, você sair com a toalha no seu corpo/ E se agarrar em mim, como nos velhos tempos de amor tão louco/ Nada mais sei de nós, porque morremos abraçados no desejo/ Na doação total, perdido na loucura destes beijos”).

A despeito de assegurar que é “persistente, e não romântico”, Lupion revelou que ficou dez anos “perseguindo” a mulher amada, por dois continentes, até que ela finalmente cedeu. Os dois estão juntos e têm dois filhos e, todos os dias, ele diz que a ama. A mulher é, como a família do deputado, de Santo Antônio da Platina, mas só decidiu transformar aquilo que era uma grande amizade em uma relação romântica quando os dois faziam curso de pós-graduação em Madri, na Espanha. Até hoje, não por acaso, é o seu local favorito no mundo.

Lupion confessou que só foi ao Política & Viola “por livre e espontânea pressão”. Tímido assumido, preferia passar batido por essa. Mas, sujeito sério que é, depois que falou a Willian que iria, foi. Elogiou a concepção do Política & Viola, que se propõe a mostrar “como são os políticos por trás da gravata”. No programa, acabou se soltando. Mostrou que tem senso de humor. Começou contando que, mesmo descendendo de uma dinastia de políticos que remonta a Telêmaco Borba (1840-1918), político, escritor, geólogo e paleontólogo paranaense, não despertou entusiasmo da família quando resolveu que seria político.

Apesar do pai, deputado federal, e do bisavô, Moysés Lupion, deputado, senador e duas vezes governador do Paraná, a família inicialmente foi contra seu projeto. A vontade dele acabou se impondo e se elegeu e reelegeu deputado. A segunda vez com o dobro de votos, sinal seguro de que seu estilo de fazer política agradou, avalia. E Lupion já prepara voos mais altos.

A política não foi só alegria para os Lupion, lembra Pedro. O bisavô, Moysés, foi cassado, perseguido e difamado pela Revolução de 64, quando exercia o mandato de deputado federal. A família só conseguiu inocentá-lo depois de décadas de batalha judicial. Ele foi inocentado de todas as acusações, diz Pedro. O pai, Abelardo Lupion, entrou para a política como uma forma de restaurar o nome da família e também como representante classista dos produtores rurais. Era época da Constituição Cidadã e o pai de Pedro, um dos fundadores da UDR no Paraná, decidiu que a política era o caminho para garantir o direito à propriedade que muitos constituintes enxergavam como um direito bastante relativo. Foi deputado federal por seis mandatos consecutivos.

O caminho da política veio para Pedro Lupion junto com uma sólida formação acadêmica. É formado em Comunicação Social, tem pós-graduação em Administração Pública e Comunicação Política e mestrado em Ciências Sociais. Partes desses estudos foram feitos na Espanha e nos Estados Unidos. O deputado gosta de cozinhar e garante que é um ótimo cozinheiro. Assegura que é muito melhor que a mulher no manejo das panelas, e apesar de todo o amor que dedica a ela, revela que “dali não sai nem um Miojo”.

O pai é um modelo e herói. Tem outros heróis, como o ex-primeiro ministro inglês Winston Churchill (1874-1965), que admira muito, e com quem gostaria, se fosse possível, de bater longos papos. Cita uma frase de Churchill, quando este explicou porque a Grã-Bretanha se recuperou tão rapidamente da devastação provocada pela II Guerra Mundial: “Foi porque os homens de bem tiveram a mesma ousadia dos canalhas”.

Lupion teve um parceiro musical de primeira linha no programa. Ewerton Assunção, bom músico e letrista, que já fez um enorme sucesso com músicas como “Vou Te excluir do meu Orkut”, quando farejou, muitos anos atrás, que as redes sociais eram o futuro (“Eu vou te deletar te excluir do meu Orkut/ Eu vou te bloquear no msm/ Não me mande mais scraps nem email power point/ Me exclua também e adicione ele”).

O Política & Viola é parte da nova grade de programação da TV Assembleia (antiga TV Sinal) e segue a diretriz estabelecida pelo presidente da Casa, deputado Ademar Traiano (PSDB), de mostrar o lado mais humano dos políticos e aproximar cada vez mais a Assembleia da sociedade. O programa vai ao ar todos os sábados, às 21h30, pelo Canal 16, para quem assina a NET, e tem reprises no domingo e na quinta-feira, ao meio-dia. Também pode ser assistido na internet.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487153" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]