Sem categoria
Compartilhar

Mercados se queixam do aumento de roubos: impacta no bolso do consumidor

Thiago Machado, Metro Jornal Curitiba Alarmada pelo aumento dos casos de roubos e furtos em supermercados, a Apras (Asso..

Narley Resende - 22 de novembro de 2016, 09:07

Thiago Machado, Metro Jornal Curitiba

Alarmada pelo aumento dos casos de roubos e furtos em supermercados, a Apras (Associação Paranaense de Supermercados) realiza hoje em Curitiba o fórum “Segurança – Direito de Todos”. Os comerciantes afirmam que os gastos com segurança privada ultrapassaram os R$ 290 milhões anuais – valor que impacta no preço dos produtos.

“Além de impactar diretamente no bolso dos nossos clientes, também não garante 100% de segurança. Apenas uma política pública eficiente é capaz de diminuir efetivamente os índices”, afirma o presidente da associação, Pedro Joanir Zonta.

De acordo com os dados do último relatório estatístico da SESP-PR (Secretaria de Estado de Segurança Pública do Paraná), os casos de furtos em comércios no Estado subiram 7,84% na comparação do 1º semestre de 2015 com o mesmo período deste ano. Na capital, o aumento foi menor e ficou em 5,43%.

Os roubos também aumentaram, apesar da expressiva redução de 15,13% em Curitiba. Se na capital foram 185 roubos a menos, somando o Paraná todo houve um aumento de 7,58% – puxado por acréscimos em 17 das 23 regiões. Os destaques negativos foram São José dos Pinhais, que sofreu 185 roubos a mais e Cascavel, com mais 120 casos.

“Sabemos que a quantidade real é muito maior, pois muitas pessoas não realizam a ocorrência por medo, coa- ção, burocracia ou simplesmente por falta de fé na punição”, destaca Zonta. Ele fala de casos em que os suspeitos são pegos furtando, levados para as delegacias, mas são liberados antes mesmo da vítima.

Entre as propostas sugeridas no fórum estarão o endurecimento das punições e ações preventivas. Os pedidos serão compiladas e enviadas para as autoridades.