MP apresenta denúncia contra irmãos por morte de youtuber no Litoral do PR

Jordana Martinez


 

A Promotoria de Justiça de Pontal do Paraná, no Litoral paranaense, apresentou, nesta terça-feira (27), denúncia criminal contra os dois acusados de envolvimento na morte da youtuber Isabelly Cristine Domingos dos Santos, de 14 anos, assassinada em Pontal do Paraná, no litoral do estado.

O caso aconteceu no último dia 14 quando Isabelly voltava para casa, acompanhada da mãe e mais duas pessoas, depois de ter feito uma entrevista para o canal dela no youtube. Ela chegou a ficar internada no Hospital Regional de Paranaguá, mas teve morte cerebral confirmada.

O carro de onde partiu o disparo era conduzido pelo irmão do autor do disparo, que é atirador desportivo. Os dois irmãos foram denunciados, um como autor de homicídio qualificado por motivo torpe, outro como participante (com penas previstas de 12 a 30 anos de prisão). O atirador foi denunciado ainda por porte ilegal de arma de fogo e munição (pena de dois a quatro anos), e seu irmão por embriaguez ao volante (pena de seis meses a três anos).

Atualmente, os réus estão presos no Centro de Triagem de Piraquara.

Os dois suspeitos estão presos no Centro de Triagem de Piraquara.

Homicídio qualificado

Os irmãos Cleverson Vargas e Éverton Vargas foram indiciados, por homicídio qualificado, por motivo fútil, pela delegada Vanessa Alice, que conduziu as investigações. O

Na manhã da última quinta-feira foi feita a reconstituição do que aconteceu naquela madrugada em que a adolescente foi morta. Os dois suspeitos, o motorista do carro onde estava a jovem e a mãe dela estavam presentes na remontagem dos fatos, que durou aproximadamente duas horas. Os irmãos ficaram a todo momento dentro de uma viatura policial e saíram apenas para indicar a direção em que estavam seguindo e o trajeto realizado.

Antes disso, na quarta-feira, os acusados prestaram depoimento à polícia. Everton confirmou ter efetuado o disparo que atingiu a adolescente.

Outro lado

O advogado criminalista Cláudio Dalledone Júnior, que defende os irmãos Everton e Cleverson Vargas, afirma que a denúncia feita pelo MP não muda os fatos que serão debatidos em juízo. “Enquanto dono da ação penal, o Ministério Público fez apenas uma proposta de condenação, nada mais”, disse Dalledone.

Segundo a defesa, a partir da denúncia inicia-se o trâmite, em juízo, do processo e a defesa irá contrapor os argumentos da acusação até o final do julgamento popular. “É importante salientar que eles não estão condenados. A denúncia é o ponto de vista da promotoria, mas a defesa estará atuando para que os fatos sejam esclarecidos e cada um receba o que é seu”, concluiu Dalledone.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.