Na festa do MST, dia 10, na Araupel, a maior queima de árvores da história

Redação


 

 

A bancada paranaense no Congresso Nacional já sabe. Porém, o silêncio permanece. Chega a informação, de dentro do acampamento dos sem-terra na Araupel, que haverá uma grande feste no dia 10 de julho em comemoração ao primeiro aniversário da invasão que, recentemente, resultou na morte de duas pessoas durante confronto entre ocupantes e soldados da Polícia Militar. A fonte nos conta que, durante o festerê que contará com a presença de 10 mil pessoas, entre militantes do PT, vereadores da região, prefeitos e parlamentares – senadora Gleisi Hoffmann já teria confirmado presença – haverá a “maior queima de árvores da história do Paraná”. Se a ameaça for confirmada, não será a primeira vez que a Araupel sofrerá com queimas de pínus, pois também recentemente integrantes do MST destruíram uma área de florestamento que causou prejuízos de R$ 9 milhões à empresa com a queima de 1.427 hectares de área reflorestada, segundo a própria empresa.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487224" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]