Nada nos une, tudo nos separa

Pedro Ribeiro


Alceo Rizzi

Além da oportunidade que perdeu de liderar e comandar o País no combate à pandemia desde seu início, pela limitação intelectual e perturbação mental que sua psicose associada à estupidez e ignorância, Presidente afastou também qualquer possibilidade agora de um pacto nacional para enfrentar a crise sanitária.

Qualquer proposta de pacto que surgir, como já sugerem algumas lideranças, não terá perspectiva de êxito se não for avalizada por outras instituições do País , ou mesmo necessitando da participação e anuência eventual das Forças Armadas, única maneira de assentar freio e arreio aos delírios psicóticos e anti-ciência da presidência. Ele já não possui a mínima credibilidade e confiança diante da agressividade doentia com que agiu desde princípio e com a qual continua , provocando conflitos e enfrentamento com governadores e outras instituições.

A estupidez genética, de arrogância e orgulho de sua própria ignorância perniciosa, o impediu de compreender e perceber desde p início que era preciso mudar o curso, como o fez o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, antes negacionista, hoje corajoso combatente da pandemia e defensor dos protocolos sanitários e da Ciência. S

ó há uma possibilidade de pacto necessário para evitar o desastre e a hecatombe sanitária, a da presidência e seus ministros da Saúde serem excluídos, como propõe a Procuradoria do Ministério Público na esfera do tribunal de Contas da União. Não será pacto. Como parece, a princípio, improvável que aconteça, somente interdição por insanidade criminosa de quem preside o País vai restar como alternativa para evitar desfecho do apocalipse sanitário que se mostra pela frente, diante da incúria e da negligência.

 

Alceo Rizzi é jornalista e colaborador do Paraná Portal

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal