Ninguém descobre crime ambiental no litoral do Nordeste

Pedro Ribeiro


 

Com toda tecnologia e uso de satélites, o governo brasileiro continua exposto em relação ao crime ambiental com derrame de óleo na costa brasileira. O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (24) a criação de uma comissão externa para avaliar a contaminação do litoral do Nordeste por petróleo derramado em alto mar.

Desde setembro, a contaminação já atingiu 78 municípios de nove estados e ainda não teve a origem identificada. O governo federal informou que investiga o caso desde 2 de setembro. Mais de 900 toneladas de óleo já foram recolhidas do mar e 5 mil militares do Exército devem reforçar as ações de limpeza nas praias nordestinas.

Biodiversidade marinha

A Marinha trabalha com quatro principais linhas de investigação: acidente na transferência de óleo entre navios, naufrágio, derramamento acidental e derramamento intencional. Ambientalistas temem que o óleo atinja o Parque Nacional de Abrolhos, conhecido por abrigar a maior biodiversidade marinha do Atlântico Sul.

 

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal