Sem categoria
Compartilhar

No Paraná, 476 pessoas foram presas pela Polícia Civil no primeiro semestre

A Polícia Civil do Paraná deflagrou, de janeiro a junho de 2016, 86 operações policiais, que resultaram na prisão de 476..

Francielly Azevedo - 14 de julho de 2016, 15:56

A Polícia Civil do Paraná deflagrou, de janeiro a junho de 2016, 86 operações policiais, que resultaram na prisão de 476 pessoas no Estado. Os dados fazem parte de um balanço apresentado pela instituição.

Os serviços de inteligência e investigações da polícia geraram uma média de quase uma operação policial a cada dois dias e de dois criminosos presos por dia. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Reis, o trabalho foi intensificado durante estes 182 dias. “Intensificamos o número de operações policiais visando conter principalmente os crimes contra o patrimônio, que é uma preocupação da Polícia Civil. Temos prisões nessas operações por tráfico de drogas, contra o patrimônio e até de homicídios, cujo número baixou em diversas cidades do Estado”, explicou.

Centenas de agentes atuaram no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão pelo Estado. No combate ao tráfico, em abril, 811 quilos de maconha foram apreendidos, além de cinco quilos de crack e três de cocaína.

Para reforçar ainda mais a segurança, a partir do segundo semestre as ações da Polícia Civil contarão com o reforço do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), criado em junho, com uma equipe de dez policiais treinados.

 

Operações

As operações foram deflagradas em todo o Paraná. Organizada pela Delegacia da Mulher, a “Operação Mulher Segura” prendeu 34 homens que descumpriram a medida protetiva imposta pelo Poder Judiciário, com base na Lei Maria da Penha, em Curitiba, Região Metropolitana e Maringá. Na “Operação Obrigação”, feita em Curitiba, dezoito devedores de pensão alimentícia foram presos.

O Núcleo de Repressão à Crimes Econômicos deflagrou a segunda fase da “Operação Volta às Aulas” para prender integrantes de uma organização criminosa suspeita de falsificar certificados e históricos escolares. Foram expedidos 42 mandados, sendo nove de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento), nove de prisão temporária e 24 de busca e apreensão para serem cumpridos em 11 cidades de três estados.

Em abril, os policiais prenderam o líder de uma quadrilha que aplicava golpes milionários. Outros 16 mandados de busca e apreensão e oito de condução coercitiva foram cumpridos.

Durante a “Operação Paládio”, quatro suspeitos de pedofilia na internet em Curitiba e região metropolitana foram detidos. Além disso, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão.

Já a “Operação Salve Geral”, realizada em Londrina, cumpriu 11 mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão. Também em Londrina, a “Operação Mifra” terminou com a apreensão de 19 adolescentes suspeitos de praticarem diversos crimes como roubo, furto e tráfico de drogas.

A “Operação Arson” resultou na prisão de 11 pessoas por tráfico de drogas. E o primeiro semestre terminou com mais 22 pessoas presas, também pelo crime de tráfico de drogas, pela “Operação Jirau, no Sudoeste do Estado.