No Paraná, 476 pessoas foram presas pela Polícia Civil no primeiro semestre

Francielly Azevedo


A Polícia Civil do Paraná deflagrou, de janeiro a junho de 2016, 86 operações policiais, que resultaram na prisão de 476 pessoas no Estado. Os dados fazem parte de um balanço apresentado pela instituição.

Os serviços de inteligência e investigações da polícia geraram uma média de quase uma operação policial a cada dois dias e de dois criminosos presos por dia. Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Reis, o trabalho foi intensificado durante estes 182 dias. “Intensificamos o número de operações policiais visando conter principalmente os crimes contra o patrimônio, que é uma preocupação da Polícia Civil. Temos prisões nessas operações por tráfico de drogas, contra o patrimônio e até de homicídios, cujo número baixou em diversas cidades do Estado”, explicou.

Centenas de agentes atuaram no cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão pelo Estado. No combate ao tráfico, em abril, 811 quilos de maconha foram apreendidos, além de cinco quilos de crack e três de cocaína.

Para reforçar ainda mais a segurança, a partir do segundo semestre as ações da Polícia Civil contarão com o reforço do Grupamento de Operações Aéreas (GOA), criado em junho, com uma equipe de dez policiais treinados.

 

Operações

As operações foram deflagradas em todo o Paraná. Organizada pela Delegacia da Mulher, a “Operação Mulher Segura” prendeu 34 homens que descumpriram a medida protetiva imposta pelo Poder Judiciário, com base na Lei Maria da Penha, em Curitiba, Região Metropolitana e Maringá. Na “Operação Obrigação”, feita em Curitiba, dezoito devedores de pensão alimentícia foram presos.

O Núcleo de Repressão à Crimes Econômicos deflagrou a segunda fase da “Operação Volta às Aulas” para prender integrantes de uma organização criminosa suspeita de falsificar certificados e históricos escolares. Foram expedidos 42 mandados, sendo nove de condução coercitiva (quando a pessoa é levada para prestar depoimento), nove de prisão temporária e 24 de busca e apreensão para serem cumpridos em 11 cidades de três estados.

Em abril, os policiais prenderam o líder de uma quadrilha que aplicava golpes milionários. Outros 16 mandados de busca e apreensão e oito de condução coercitiva foram cumpridos.

Durante a “Operação Paládio”, quatro suspeitos de pedofilia na internet em Curitiba e região metropolitana foram detidos. Além disso, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão.

Já a “Operação Salve Geral”, realizada em Londrina, cumpriu 11 mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão. Também em Londrina, a “Operação Mifra” terminou com a apreensão de 19 adolescentes suspeitos de praticarem diversos crimes como roubo, furto e tráfico de drogas.

A “Operação Arson” resultou na prisão de 11 pessoas por tráfico de drogas. E o primeiro semestre terminou com mais 22 pessoas presas, também pelo crime de tráfico de drogas, pela “Operação Jirau, no Sudoeste do Estado.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.