O mimimi dos bastardos inglórios do Senado

Redação


Quem acompanhou esta semana, pela televisão, o esperneio dos bastardos inglórios no Senado, Gleisi Hoffmmann, Lindbergh Farias e Katia Abreu, em chororô na comissão do impeachment da presidente Dilma Rousseff, pode comprovar o estágio doentio do exército de Brancaleone que se notabilizou no país como protagonista de uma possível vitória de Pirro.

Aos gritos, onde as mães que assistem aos noticiários, tiraram seus filhos da sala, Farias foi extremamente agressivo diante da colega senadora gaúcha, Rosa de Freitas que substituía o presidente da Comissão do Impeachment. Gleisi Hoffmann, irônica e igualmente agressiva, não sabia se estava com a cabeça pensando em defender a patroa ou o patrão, o marido, Paulo Bernardo, prestes a voltar para a prisão, acusado de jabaculê.

Todo esse escândalo, porque os “petistas” resolveram contrapor-se ao relatório feito pelo senador Antonio Anastasia, onde descreveu, em 441 páginas os atentados cometidos pela presidente afastada contra a Constituição, entre eles, ingerência nos bancos públicos, principalmente para financiar sua campanha. A impressão que se tem é que, mesmo lutando contra moinhos de ventos e sabendo que não vão lograr êxito, a tropinha de choque não tem outra saída a não ser infernizar a vida dos senadores e da sociedade cansada desse mimimi

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487303" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]