Receptadores e ladrões de celulares em shoppings são alvo de operação

Narley Resende


Cinco pessoas são alvos de uma operação da Polícia Civil deflagrada nesta terça-feira (2) suspeitos de planejar e roubar aparelhos celulares em shoppings e supermercados. Depoimentos de suspeitos presos e reconhecimento feito pelas vítimas levaram à polícia a pedir mandados de prisão à Justiça.

A “Operação Blackout” da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) também investiga receptadores dos aparelhos roubados – pessoas que adquiriram os equipamentos levados dos estabelecimentos comerciais. A polícia está cumprindo dezenas de conduções coercitivas.

Desde as 6h, cerca de 40 policiais da Furtos e Roubos estão nas ruas cumprindo os mandados de prisão e dezenas de condução coercitiva – todos contra os receptadores dos aparelhos furtados e roubados. A ação policial acontece em Curitiba e nos municípios da Região Metropolitana.

A investigação da DFR chegou aos autores dos roubos de celulares nos shoppings Curitiba, Muller e Palladium e também nos supermercados Extra e Angeloni. Em alguns dos casos, os suspeitos participaram ativamente dos assaltos, em outros tiveram a função de arquitetar e planejar os crimes. Neste último caso, adolescentes foram cooptados para realizar os furtos e roubos. A Delegacia do Adolescente auxiliou a Delegacia de Furtos e Roubos para identificar os mentores dos assaltos.

A ação policial foi batizada como “Blackout” porque após os roubos e furtos de aparelhos celulares, a polícia solicita ao Poder Judiciário o bloqueio imediato do IMEI (número único que identifica o aparelho) para que não possa ser repassado/vendido para as pessoas.

Os suspeitos responderão pelos crimes de roubo majorado e alguns também por corrupção de menores.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="428392" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]