Operação Rastro prende suspeitos de roubo de cargas no Porto de Paranaguá

Mariana Ohde


Pelo menos seis pessoas foram presas em flagrante durante a Operação Rastro, que combate a ação de quadrilhas especializadas no desvio de cargas dos operadores portuários que exportam grãos pelo Porto de Paranaguá, no litoral do estado. A ação é do Departamento de Inteligência do Paraná com apoio das Polícias Civil e Militar. Ao todo, os policiais devem cumprir 17 mandados de busca – todos na cidade de Paranaguá. A suspeita é a de que galpões estejam sendo usados como depósito do material roubado e furtado para posterior comercialização.

De acordo com as informações da Polícia, pelo menos dez toneladas de grãos já foram apreendidas. A investigação começou após informações preliminares recebidas pela direção da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA). Os policiais perceberam que as quadrilhas agem de diversas maneiras. As cargas de grãos são roubadas durante a noite, quando o motorista está dormindo, e também quando os caminhões estão trafegando pela cidade em velocidade baixa.

Durante a ação, por exemplo, o grupo rompe as bicas, que ficam na parte traseira dos caminhões, derramando grande parte da carga pela rua sem que o motorista perceba. Imediatamente, integrantes da quadrilha recolhem parte da carga e armazenam em depósitos clandestinos existentes nas imediações do porto.

A operação conta com cerca de 150 policiais civis e militares. A operação foi batizada como Rastro por ser uma das formas que estas quadrilhas atuam para desviar cargas de grãos.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal