Os golpistas de plantão querem o fim da Lava Jato

Redação


Presidente do Senado Federal senador Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista coletiva. Foto: Jane de Araújo/Agência Senado
Presidente do Senado Federal senador Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista coletiva.
Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Não posso afirmar que o que fizeram com Dilma Rousseff (PT) foi golpe, mas sustento que existem vários golpistas no Congresso Nacional e dentro do próprio governo em exercício. Depois de Romero Jucá, que pisou na casca de banana, agora o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), também escorrega na jaca. Segundo publicou a Folha de S. Paulo, existe gravação de Calheiros, feita pelo ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, onde disse que apoiava mudar a lei de delação premiada para evitar acordos com quem estava preso. Em resumo, o presidente do Senado já tentava legislar ou fazer lobby em causa própria, porque ele está envolvido até o pescoço na operação comandada pelo juiz Sérgio Moro. E assim caminham as coisas: Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara afastado e Renan Calheiro, presidente do Senado, ambos tentando, ao lado de Romero Jucá, derrubar a Lava Jato que vem desenrolando um enorme fio de corrupção no país, principalmente na Petrobras.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487111" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]