Sem categoria
Compartilhar

Pai é suspeito de matar filho de cinco anos para se vingar da ex-mulher

A Polícia Civil tenta localizar um homem suspeito de matar o próprio filho para se vingar da ex-mulher. Hidelmar Araújo ..

Mariana Ohde - 20 de dezembro de 2016, 10:02

A Polícia Civil tenta localizar um homem suspeito de matar o próprio filho para se vingar da ex-mulher. Hidelmar Araújo Machado, de 38 anos, é apontado como o responsável pela morte de Diogo, de apenas cinco anos. O corpo do menino foi encontrado na pensão onde Hidelmar vivia, em Curitiba, no bairro Pinheirinho.

A guarda da criança era compartilhada. O crime só foi descoberto porque a mãe, depois de tentativas frustradas de contato por telefone, foi até a casa, onde encontrou a porta trancada. Ela chamou a polícia, que arrombou o quarto e encontrou Diogo já morto, com sinais de asfixia.

O dono da pensão, que prefere não se identificar, relata que pai e filho tinham um bom relacionamento e que o crime surpreendeu a toda vizinhança. "Aonde ele ia, a criança ia atrás. Um pai exemplar. Se o cara é atravessado, a gente até espera o pior. Mas desse menino a gente não esperava. E sumiu, ninguém sabe onde está. Era um homem exemplar, evangélico, estava todo domingo na igreja", conta.

A suspeita é a de que Diogo tenha sido morto no domingo (18). Ontem, segunda-feira (19), o pai já não foi trabalhar. De acordo com o delegado, a principal hipótese é a de que o assassinato tenha acontecido por vingança contra a ex-mulher, com quem Hidelmar tinha problemas de relacionamento.

"O pai pegou a criança no sábado. Até as 17h, ele ainda foi visto com essa criança. Pela rigidez do cadáver, ele deve ter matado essa criança na madrugada de domingo, e evadiu-se da pensão", conta o delegado Cássio Conceição, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ainda segundo o delegado, há imagens do pai e da criança entrando no quarto.

Qualquer informação que possa contribuir com a investigação deve ser repassada à DHPP, pelo disque-denúncia, com anonimato garantido. O telefone é o 0800-6431-121.