PM decreta luto de três dias pela morte de sargento

Mariana Ohde


A Polícia Militar do Paraná está de luto pela morte do sargento Wellington de Matos, integrante do Batalhão de Operações Especiais (BOPE). O sargento foi baleado ao atender uma ocorrência na última terça-feira (9), em Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele estava internado no Hospital Evangélico, na capital, e morreu durante a madrugada deste sábado (13).

Com o falecimento, o Comando Geral da PM decretou luto oficial de três dias. O sargento Matos tinha 34 anos, dez anos de serviço na corporação e há dois estava no BOPE. Ele deixou a esposa grávida de dois meses do primeiro filho.

O governador em exercício, Ademar Traiano, também lamentou a morte do sargento por meio de uma nota oficial. Traiano assumiu o governo nesta semana, durante uma viagem do governador Beto Richa e da vice-governadora Cida Borghetti ao exterior.

“Com muita dor, mais uma vez, este momento trágico e lamentável da morte do Sargento Matos, do Batalhão de Operações Especiais, nos mostra o quão difícil é a vida do policial militar e quão árdua é a sua missão de defender a sociedade e de sobreviver em meio a esse cenário de inversão de valores que estamos vivendo e que, infortunadamente, atingiu o militar estadual, morto em serviço. Solidários à dor de todos os policiais militares, rogamos a Deus que nos conforte, em especial a família do sargento e todos os seus companheiros da RONE/BOPE”, pede o Comandante-Geral da PM, coronel Maurício Tortato.

“É um momento de muita tristeza para nós, a Polícia Militar perde, o BOPE perde, mas principalmente a sociedade perde com a morte desse policial. Peço aos policiais militares que não desanimem, continuem fazendo o que tem sido feito, se esforçando para salvar vidas e que a morte dele [sargento] não tenha sido em vão e que a gente continue nas ruas fazendo o bem”, disse o Comandante do BOPE, tenente-coronel Hudson Leôncio Teixeira.

“Policiais Militares, estamos praticamente sozinhos nessa insana batalha, mas o bem há de vencer. Cuidemos uns dos outros e continuemos aguerridos nessa missão, sem tréguas. Todas as honras a esse herói, e que a sua vida dedicada à sociedade paranaense não seja em vão”, frisa o coronel Tortato à toda tropa da Polícia Militar.

O velório está marcado para iniciar-se por volta de 16 horas deste sábado na Capela da Associação da Vila Militar (AVM), localizada na Rua Santo Antônio, nº 430, bairro Rebouças – Curitiba. Às 10 horas de domingo está previsto o início do cortejo fúnebre da capela até o Cemitério Jardim Colina, situado na Rua Cerro Azul, nº 1088, no bairro Jardim Paloma, em Colombo (PR), onde ocorrerá o sepultamento.

Confronto

Na noite de terça-feira, sargento Matos, juntamente com outro integrante da RONE, recebeu a informação de que uma quadrilha envolvida com crimes na região de Itaperuçu estaria numa residência da cidade. Ao chegar no imóvel, o militar estadual foi baleado na perna, por um dos homens. A equipe revidou e o homem foi ferido, entrando em óbito no local.

Com ele, foi apreendida uma espingarda de calibre .12, um colete balístico e um pistola de calibre 9mm. O sargento Matos foi socorrido e encaminhado ao Hospital Evangélico, onde ficou internado na UTI até a noite de ontem (12). Durante os procedimentos para salvar a vida do policial, a perna atingida pelo disparo teve que ser amputada. Por volta de meia noite deste sábado, o sargento não resistiu e faleceu.

(Com informações da PM-PR)

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal