PM é executado no interior do Paraná; três suspeitos são mortos

Julie Gelenski


Com colaborações de RN 24h

De acordo com as informações repassadas pela polícia e por testemunhas,  um soldado da polícia militar do Paraná, Francisco Damião da Silva, foi executado durante uma emboscada.

A ação dos criminosos aconteceu no distrito de Carbonera, cerca de 40 quilômetros de Umuarama, no final da noite deste sábado (04).

Três criminosos executaram o policial no interior da viatura com disparos de arma de fogo que atingiram a região da cabeça.O soldado, que estava em serviço, entrou em óbito no local.

Logo em seguida da ocorrência um efetivo da Polícia Militar do 25° BPM, de Umuarama, foi mobilizado para capturar os assassinos.

O Soldado Damião estava lotado no 25° BPM e a cerca de um ano trabalhava sozinho no Destacamento de Serra dos Dourados.

A princípio, o soldado foi atender uma ocorrência  do Distrito de Carboneira,  sendo que, a denúncia informava que haviam dois elementos armados no local.

Assim que chegou, o policial foi recebido a tiros, sendo que os executores do PM teriam se posicionaram nos dois lados da viatura.

Damião ainda conseguiu efetuar um disparo de dentro da viatura, mas levou um tiro na mão direita e aparentemente  três tiros na cabeça.

Como se trata de um Distrito o policial,  o PM trabalhava naquela área sozinho.

Os três suspeitos foram mortos em confronto, segundo policiais

Três indivíduos morreram em confronto com a Polícia Militar na madrugada deste domingo (05) na região de Umuarama, de acordo com as informações repassadas pela própria polícia.

Após os criminosos executarem o Soldado Damião dentro da viatura da Polícia Militar, Distrito de Carbonera, por volta das 22h30 de sábado (04), vários policias militares, de toda a região, estavam em diligências para prender os assassinos.

O primeiro confronto, de acordo com a polícia, aconteceu por volta das 00h10 de domingo (05) em uma estrada rural do Distrito de Vila Formosa, Douradina.

Os irmãos Renato dos Santos Costa (vulgo Bozó) e Rodrigo dos Santos Costas,  (também conhecido por Pingo), entraram em luta corporal com os militares do destacamento de Douradina durante abordagem, eles tentaram sacar as armas dos policiais que acabaram atirando na dupla.

Com os irmão foram encontradas duas armas de fogo, um revólver calibre 38 e uma pistola 9mm. Ambos morreram no local. Eles eram moradores da cidade de Ivaté e possuíam várias passagens pela polícia.

O segundo confronto aconteceu por volta das 04h no distrito de Carbonera, Claudinei dos Santos Souza, 22anos, também cadusado de envolvimento no assassinato do Soldado Damião, recebeu os policias militares do 25º BPM a tiros e foi morto, com ele foi encontrado um revólver de calibre 38.

Todos os corpos foram recolhidos e encaminhados ao IML de Umuarama.

Previous ArticleNext Article