Sem categoria
Compartilhar

PMs são investigados por trocar informações por favores sexuais

Piciais militares de Palmas, Sul do Paraná, são investigados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por frequantarem ..

Narley Resende - 29 de março de 2017, 12:33

Piciais militares de Palmas, Sul do Paraná, são investigados pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) por frequantarem sem registro oficial uma boate da cidade durante horário de expediente.

De acordo com ação civil pública aberta nessa terça-feira (28), funcionários da boate informaram à 2ª Promotoria de Justiça que durante as visitas os policiais repassavam informações privilegiadas sobre uma investigação criminal no local em troca de programas sexuais. Três PMs da cidade são investigados.

Segundo o Ministério Público, as investigações foram feitas a partir de informações do sistema de monitoramento do uso das viaturas da PM na cidade, que revelou paradas com indícios de irregularidades.

O MP-PR constatou que diversas paradas ocorreram numa boate, em horário de expediente, e sem que houvesse qualquer pedido de fiscalização no local ou registro dos atendimentos em boletins de ocorrências.

Segundo depoimentos de pessoas que trabalham no local, durante as visitas, os policiais forneciam informações privilegiadas sobre uma investigação criminal em curso no local em troca de programas sexuais.

Na ação, a Promotoria de Justiça pede que os três PMs sejam demitidos, paguem multa e tenham os direitos políticos suspensos.

No total, 19 policiais foram investigados após irregularidades descobertas por meio de rastreamentos.

As informações revelam que carros da polícia que deveriam estar em ronda pela cidade ficavam longos períodos no pátio, outros eram usados para idas a aeroporto e campos de futebol. Após investigações, o MP constatou que em alguns casos não havia irregularidade.

A assessoria da Polícia Militar foi procurada e a reportagem aguarda posicionamento.