Polícia fecha autopeças e prende proprietária envolvida na receptação de veículos

Andreza Rossini


Uma autopeças, utilizada como desmanche de veículos, foi fechada pela Polícia Civil na manhã de terça-feira (31), em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

Três carros desmanchados – sem sinais identificadores – foram apreendidos no local. Uma mulher, de 33 anos, responsável pela loja foi presa em flagrante.

A ação foi realizada pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), que chegou até o local após uma sequência de vistorias em autopeças situadas na grande Curitiba. Foram apreendidos três carros. No entanto, a polícia identificou através do módulo de um dos veículos o número do chassi, comprovando que se trata de um carro roubado no dia 28 de julho, no Bairro Capão Raso, em Curitiba, por dois homens armados.

Segundo a polícia o marido da suspeita, já havia sido preso durante uma operação policial realizada pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). “Ela sabe do crime, o marido foi preso há um tempo atrás e ela continuou com a atividade criminosa que era exercida pelo marido”, afirmou o delegado Eric Guedes.

Além da mulher, seu sobrinho, um rapaz de 22 anos, funcionário da autopeças, que estava na empresa no momento da abordagem, também foi encaminhado até a delegacia para prestar esclarecimentos e liberado.

De acordo com investigações, os carros haviam sido desmanchados recentemente e seus sinais identificadores estavam apagados. Algumas outras peças de veículos foram localizadas. Nenhum documento ou notas que comprovem a origem dos carros foram apresentadas pela proprietária do local.

Os veículos, bem como outras peças carros foram apreendidos e serão periciados. A mulher responderá pelo crime de receptação qualificada e permanece presa à disposição do Poder Judiciário.
Não cabe fiança.

 

Previous ArticleNext Article