Policiais militares são presos suspeitos de se apropriarem de mercadorias apreendidas no PR

Redação

Policiais militares são presos suspeitos de se apropriarem de mercadorias apreendidas no PR

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) cumpriu, na manhã desta quarta-feira (30), mandados judiciais contra policiais militares suspeitos de apropriarem indevidamente de mercadorias apreendidas.

Foram expedidos 15 mandados de prisão preventiva, 15 de suspensão do exercício das funções públicas e 23 de busca e apreensão nos municípios de São Miguel do Iguaçu, Missal, Foz do Iguaçu e Medianeira, na região oeste do Paraná, e em Cláudia, no Mato Grosso.

Segundo as investigações, os policiais militares abordavam pessoas que transportavam mercadorias de origem estrangeira (especialmente do Paraguai) sem o devido pagamento de tributos e, utilizando-se do cargo público, apropriavam-se indevidamente de parte ou da totalidade dos produtos, liberando os infratores.

Estão sendo apuradas situações em que os boletins de ocorrência eram registrados com informações falsas ou genéricas, na tentativa de conferir aparente legalidade às abordagens e facilitar o desvio de mercadorias. Todos os investigados estiveram lotados na 2ª Companhia de Polícia Militar de Medianeira, local de cumprimento de um dos mandados de prisão.

O cumprimento dos mandados de busca e apreensão objetiva o recolhimento de distintivos, armas, coletes balísticos e cédulas funcionais, bem como documentos diversos, equipamentos eletrônicos, celulares e valores em espécie.

Policiais militares são presos suspeitos de se apropriarem de mercadorias apreendidas no PR
Divulgação/MPPR

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772850" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]