Policiais são presos acusados de matar e forjar cena do crime

Fernando Garcel


Quatro policiais militares de Londrina, no Norte do Paraná, foram presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, e pela Corregedoria da Polícia Militar na manhã desta terça-feira (27).

Eles são acusados de participar do assassinato de Pedro de Melo Domingos em 12 de março de 2016.

O pedido de prisão foi feito pela Promotoria de Justiça do Júri de Londrina, para proteger uma testemunha menor de 18 anos que disse ter presenciado o crime e estaria sendo ameaçada. A prisão foi determinada na última sexta-feira (23) pelo Juízo da 1ª Vara Criminal de Londrina.

Policiais são presos por homicídio e forjar confronto no Litoral
> Policiais presos acessavam livremente celulares, computadores e internet dentro de carceragem

De acordo com as investigações, a vítima teria sido assassinada com tiros na cabeça e no tórax. Domingos era suspeito de cometer furtos nas imediações do Condomínio Porta do Sol, na Zona Rural de Londrina, e teria sido flagrado pelos acusados conduzindo uma carroça, na companhia da testemunha, com objetos furtados.

A morte foi registrada pelos policiais envolvidos como confronto após troca de tiros, no entanto, há fortes indícios de que houve um homicídio seguido de adulteração do local do crime. Por conta disso, os policiais também foram denunciados por fraude processual.

Com informações do MPPR
Previous ArticleNext Article