Policial embriagado teria agredido vendedora de cachorro quente

Redação


A Polícia Civil informou na manhã desta quarta-feira (1º) que iniciou uma investigação interna para apurar se houve “falta funcional” por parte de um policial que teria dado um tapa na cara de uma vendedora de cachorro-quente na madrugada desta quarta-feira (1º).

O caso aconteceu no bairro Água Verde, por volta das 4 horas. A versão da mulher é de que um dos amigos do policial, sem dinheiro, se recusou a pagar pelo lanche. Ao reclamar, ela teria sido atacada pelo policial civil e precisou ser encaminhada ao hospital com suspeita de lesão no maxilar.

Testemunhas chegaram a relatar que o homem aparentava estar embriagado e chegou a sacar a arma para ameaçar os funcionários do local. A investigação agora tenta descobrir se o policial transgrediu a postura de agente público e teria agido com irresponsabilidade.

“A gente soube que eles tinham ido para um bar. Chegando lá, o policial estava bebendo cerveja com os amigos, ficou todo mundo de papinho com ele, ninguém falou com a gente direito, a não ser os policiais militares que deram força para a gente. Ele estava bêbado, solicitaram apoio de outro grupo, acho que o Cope, e nem na viatura levaram ele. Bêbado, ele veio com o carro próprio”, disse o marido da jovem à rádio BandaB.

Nesta manhã, ele presta depoimento no Ciac-Sul, anexo ao 8º Distrito Policial, no bairro Portão. A corporação não divulgou o nome do policial e em qual delegacia ele está lotado.

(Com informações da BandaB e BandNews FM Curitiba)

Previous ArticleNext Article