Prefeito de Araucária é preso em operação do Gaeco

Mariana Ohde


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu o prefeito de Araucária, Rui Alves de Souza (PTC), nesta terça-feira (20). Ele é investigado por suposta atuação em um esquema de cobrança de propinas na administração municipal. Os crimes investigados são concussão, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

A operação Fim de Feira, como foi chamada, também prendeu Guilherme Soares e o secretário de Finanças, Fabio Antonio da Rocha. De acordo com informações da Secretaria de Comunicação de Araucária, o prédio da prefeitura foi fechado para que agentes do Gaeco realizassem a fiscalização de documentos e computadores. Servidores do município ficaram para o lado de fora. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na prefeitura e na casa de integrantes da administração.

Os mandados judiciais foram expedidos pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), a pedido do Gaeco e das Promotorias de Justiça de Araucária. Também foi determinado o afastamento de Rui Alves de Souza do cargo.

Segundo o Ministério Público, o grupo do prefeito e de servidores municipais exigia dinheiro para firmar contratos com prestadores de serviço.

Rui Alves foi eleito como vice-prefeito de Olizandro Ferreira (PMDB), mas precisou assumir o cardo em julho após Olizandro renunciar por problemas de saúde. Com a prisão e afastamento do atual prefeito, o presidente da Câmara Municipal de Araucária deve assumir a prefeitura até o final do ano.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal