Quadrilha é presa por tráfico de drogas em terminal de Curitiba

Francielly Azevedo


Com Polícia Civil do Paraná

A Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil prendeu uma organização criminosa que vendia drogas em praças e no terminal Guadalupe, em Curitiba. Com a quadrilha foram encontrados 89 quilos de maconha , 11,5 de crack e 2,8 de cocaína, além de 80 pontos de LSD, 20 de ecstasy e mais de R$ 10 mil em dinheiro. A ação faz parte da Operação Downtown.

Entre os detidos nas duas fases da operação estão um paraguaio residente em Foz do Iguaçu que trazia a droga para Curitiba e os traficantes que a revendia para pequenos distribuidores. Os chefes desta quadrilha já tinham sido presos pela Denarc há cinco meses, mas foram soltos e voltaram a traficar drogas.

Em dezembro de 2016, o paraguaio Isidro Ramon Cano e Celsomiro Correa, conhecido como Celso, foram detidos em outra operação da Denarc. Na época, ainda foram detidos Luã Pereira Costa, que armazenava e entregava as drogas de Celso, e Larissa Souza de Lucena, mulher de Luã, que auxiliava na entrega do entorpecente. Com eles os policiais apreenderam há cinco 73 quilos de maconha, 11 quilos de crack e 1 quilo de cocaína, além de balança de precisão e valores em dinheiro.

A quadrilha agia da seguinte maneira. A droga era transportada por Isidro Cano de Foz até Curitiba. Na capital, o entorpecente era entregue para alguns traficantes – entre eles Celso. Este por sua vez, distribui para traficantes que atuam no Centro da cidade – especificamente em praças e também no terminal Guadalupe.

Entre os compradores da droga de Celso, estão Dorival Ferreira Leal e José Jumar de Mello Cardoso. O primeiro comandava o tráfico de drogas na praça Rui Barbosa e Cardoso na Santos Andrade.

Kelly Chrystina de Jesus era quem comandava a venda de droga no terminal rodoviário. Ela não foi encontrada e está foragida. Com o auxílio de prostitutas, Kelly realizava a venda diária de drogas no terminal e repassava a droga para as prostitutas venderem durante o programa sexual – em um hotel no Centro que fica em frente ao Guadalupe. Kelly tinha a ajuda do companheiro Renato Salvino da Silva, que em algumas ocasiões levava as drogas até as prostitutas ou buscava o entorpecente com Celso.

A investigação da Denarc comprovou que Celso, antes de ser detido, vendia entorpecentes de forma contumaz para Roseli de Andrade Martins. Ela, por sua vez, costumava levar a droga até o sistema penitenciário, quando ia visitar o filho.
Ainda durante o trabalho de investigação, um dos alvos da “Downtown” planejou e participou de um homicídio. Wellington Padilha Amaro, vulgo “Empada”, arquitetou um plano para assassinar o namorado Jhonatan da Cruz Sutil. No dia 10 de janeiro de 2017, ele foi assassinado a tiros por Alex Correia Marins Vieira, vulgo Gordo, e Angélica Aparecida Lima Mendes, que foram presos em flagrante na mesma noite do crime.

Por volta das 21h40 do dia 10 de janeiro, Alex telefonou para “Empada” que perguntou as características da casa da vítima. A Denarc acionou então a equipe de plantão da RONE, unidade de elite da Polícia Militar do Paraná, em Piraquara

Cinquenta minutos depois, às 22h30, Alex telefonou para Wellington avisando que executou Jhonatan na rua próxima à residência. Com base nas informações passadas pelo setor de inteligência da Denarc, a equipe da RONE prendeu Angélica, Alex e Wellington logo após o crime. Na residência de Wellington , os policiais militares localizaram um revólver calibre 38 (provavelmente a arma do crime), 1,5 quilo de cocaína, 260 gramas de crack e uma balança de precisão.

Operação Downtown

Na primeira fase da operação, foram detidos: Celsemiro Correa, Isidro Ramon Cano, Luã Pereira Costa Lima, Diego de Almeida, Adilson de Assunção Castro, Wellington Padilha Amaro, Alex Correia Martins Vieira e Angélica Aparecida Lima Mendes. Todos eles estão presos em unidade do sistema penitenciário do Paraná.

Na segunda fase os policiais do Denarc prenderam outras oito pessoas: Roseli de Andrade Martins, Elvis de Andrade Martins, Larissa Souza de Lucena, Dorival Ferreira Leal, José Jumar de Mello Cardoso, Andrew César Valindorf, Marcos Vinícius Pereira da Silva e Kevin Daniel de Souza Carneiro Gonçalves.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="427883" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]