Quadrilha registrava bens em nomes de moradores de rua e pessoas com doenças graves

Jordana Martinez


BandNewsCuritiba

Dezesseis pessoas foram presas hoje (28) pela Polícia Federal em uma operação contra o tráfico de drogas em seis Estados, incluindo o Paraná. Outros dois investigados estão foragidos. A operação, batizada de “All In”, em referência a uma jogada de pôquer, identificou traficantes que usavam nomes de laranjas para fazer transferências bancárias, registrar e transferir imóveis, veículos e até aeronaves. As vítimas, segundo a polícia, eram pessoas com doenças graves, moradores de rua e principalmente usuários de drogas.

Durante a operação, a Polícia Federal apreendeu cerca de sete milhões e meio de reais em bens, incluindo seis aeronaves, dinheiro e 30 automóveis. Também foram bloqueadas 68 contas correntes. Cinco imóveis foram sequestrados. Um aeródromo foi interditado em Corumbá, no Mato Grosso do Sul. O local é apontado como um dos principais pontos de entrada de aviões no país, carregados com cocaína trazida da Bolívia pela quadrilha. De acordo com a PF, a distribuição da droga era feita para a região Sudeste do país por via terrestre, quase sempre em caminhonetes e caminhões com compartimentos falsos. Para isso, membro da quadrilha mantinha rotas pelo Paraná. Em um ano de investigação, a polícia prendeu três integrantes da quadrilha com 800 quilos de cocaína. O nome da Operação faz alusão a jogada do pôquer em que todas as fichas são apostadas em uma única mão de cartas. De acordo com a PF, o nome é relacionado à quadrilha pelo alto risco que os membros corriam no transporte de grandes carregamentos de drogas.

Previous ArticleNext Article
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="422002" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]