Quarto suspeito de participar de latrocínio contra motorista do Uber se entrega à polícia

Fernando Garcel


Redação com CBN Curitiba

Um quarto suspeito de assassinar o motorista do aplicativo Uber – Alex Srour Ribeiro, de 28 anos, se apresentou na sexta-feira à noite na sede do grupo Tigre, da Polícia Civil. Outros três suspeitos foram presos na última semana. Duas pessoas permanecem foragidas, entre elas, um adolescente. Alex Ribeiro foi encontrado morto em Piraquara e, segundo a polícia, foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte. O alvo era o carro do motorista. O veículo foi vendido pelos bandidos por R$ 1,5 mil.

Motorista de Uber é encontrado morto na RMC

De acordo com as investigações, a chamada partiu do Bairro Alto, em Curitiba, onde foram presos os três suspeitos. A corrida foi aceita por Alex. Segundo o delegado-titular do Grupo Tigre, Luiz Fernando Artigas Junior, a solicitação da corrida foi feita pelo celular de uma das suspeitas presas, que é mãe de outro suspeito do crime. Ela chegou a fazer um boletim de ocorrência de roubo do aparelho para tentar despistar a polícia.

Motorista do Uber foi assassinado por cinco pessoas
> ‘Venderam o carro por R$ 1,5 mil’, diz delegado sobre morte de motorista do Uber

De acordo com o delegado, os responsáveis pelo latrocínio não conheciam a vítima. “Não há vinculação nenhuma entre o grupo criminoso e a vítima. Chamara o Uber e o primeiro que chegasse seria roubado”, conta. Artigas ainda revelou que o alvo da quadrilha era o carro do motorista e que os suspeitos não tinham planejado a morte da vítima.

A Uber, por meio de nota, informou que a empresa lamenta profundamente que os motoristas parceiros estejam sendo alvo de violência urbana. O aplicativo também colaborou com as autoridades nas investigações.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="457897" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]