Sem categoria
Compartilhar

Quatro espetáculos do Festival de Teatro estão com ingressos quase esgotados

A 15 dias de começar mais uma edição do Festival de Teatro de Curitiba, quatro montagens já estão quase lotadas. Os últi..

Guilherme Grandi - 13 de março de 2017, 17:51

A montagem &quotMacumba&quot é uma das atrações com ingressos quase esgotados no Festival de Teatro de Curitiba. [foto: Chico Nogueira/divulgação]
A montagem &quotMacumba&quot é uma das atrações com ingressos quase esgotados no Festival de Teatro de Curitiba. [foto: Chico Nogueira/divulgação]

A 15 dias de começar mais uma edição do Festival de Teatro de Curitiba, quatro montagens já estão quase lotadas. Os últimos ingressos disponíveis são para o espetáculo com Rafael Portugal, do Porta dos Fundos, no Risorama do dia 29 de março; a apresentação de "Blank", com Du Moscovis, no dia 31 de março; as apresentações de "Macumba: Uma Gira Sobre Poder", nos dias 3, 4 e 5 de abril; e as apresentações de "Os Vilões de Shakespeare", com Marcelo Serrado, nos dias 1º e 2 de abril.

Veja quais são cada uma delas:

Rafael Portugal, no Risorama dia 29 de março

O humorista do Porta dos Fundos se apresenta com os amigos Diogo Portugal, Gustavo Mendes, Mhel Marrer e Rodrigo Capella no Park Cultural. A ideia é fazer uma espécie de "grande boteco", em que os artistas apresentarão esquetes de stand-up comedy.

Às 20h, no Park Cultural.

"Blank", dia 31 de março

O aclamado dramaturgo iraniano Nassim Soleimanpour convida os espectadores a fazerem uma reflexão crítica sobre a identidade humana, em uma montagem experimental que toma novos rumos a cada noite de apresentação.

Às 21h, no Teatro Bom Jesus.

"Macumba: uma gira sobre o poder", dias 3, 4 e 5 de abril

Espetáculo cênico sobre o empoderamento da mulher e do homem negro. A Companhia Transitória convida a todas e todos para uma reflexão sobre a cultura negra no nosso país.

Às 21h, na Sociedade Treze de Maio.

Os vilões de Shakespeare, dias 1º e 2 de abril

As mais diversas obras de Shakespeare se reúnem para uma reflexão da sociedade contemporânea a partir de temas como a disputa pelo poder, ambição e vilania. Um espetáculo com um olhar bem humorado, um desfile de personagens que possuem a natureza do mal, os pecados do teatro e as vaidades dos atores.

Às 21h (dia 1º) e 19h (dia 2), no Sesc da Esquina.