Quem é mais nocivo. Os propineiros ou o Cartão de Crédito?

Redação


 

Não sei quais são os maiores ladrões. Se são os corruptos envolvidos no esquema de propina da Petrobras, ou a taxa de juros do rotativo do cartão de crédito que bateu novo recorde em maio ao subir 18,9 pontos porcentuais e atingir 471,3% ao ano. A conta dessa ganância, que vem enriquecendo escritórios de cobranças é medida na inadimplência que chegou a 37,5%, a maior entre as linhas de crédito para pessoa física. As informações são do Banco Central.

No cheque especial, a taxa avançou de 308,7% para 311,3% ao ano na passagem de abril para maio. Com isso, o patamar de juros cobrados nesse tipo de empréstimo continua como o maior da série iniciada em julho de 1994. 

 O endividamento das famílias brasileiras com o sistema financeiro passou de 44,2% em março para 44,3% em abril. O BC começou a fazer o levantamento em janeiro de 2005 e o retrato sobre o nível de dívidas brasileiras passou a ser incorporada na nota de crédito pelo BC em agosto de 2015.

Ainda segundo o BC, o comprometimento de renda das famílias com o Sistema Financeiro Nacional (SFN) subiu de março (22,6%) para abril (23,3%). Descontados os empréstimos imobiliários, o comprometimento da renda passou de 20,1% em março para 20,6% em abril. 

 

 

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487202" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]