Renan toca processo no Senado e interrompe sessão por causa de gritos da senadora Gleisi Hoffmann

Redação


Depois de decidir pela continuidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado Federal, o presidente da casa, senador Renan Calheiros, teve que suspender a sessão por dois minutos devido à gritaria promovida pela senadora petista, Gleisi Hoffmann. Calheiros ameaçou, inclusive, de suspender a sessão, afirmando que não é com gritos que se avança no processo democrático. Gleisi e Lindernberg Farias estavam transtornados com a decisão do presidente do Senado, enquanto os demais membros da casa, que apoiam a saída de Dilma aplaudiam. Com isso, e apesar dos esperneio, a votação no plenário está mantida para quarta-feira quando, provavelmente, Dilma deixará o Palácio do Planalto por 180 dias. O ato do presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA) provocou críticas no Senado, onde alguns senadores classificaram de intempestivo que só serve para tumultuar o processo político, já que a Câmara decidiu, por 377 votos, que Dilma Rousseff fosse destituída do cargo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487068" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]