Sem categoria
Compartilhar

Sócios de empresa de explosivos têm R$ 5 milhões bloqueados pela Justiça

Os empresários Milton Lino Silva e Luiz Carlos Delgado, sócios da empresa Explopar, tiveram R$ 5 milhões bloqueados pela..

Andreza Rossini - 25 de outubro de 2016, 15:10

Os empresários Milton Lino Silva e Luiz Carlos Delgado, sócios da empresa Explopar, tiveram R$ 5 milhões bloqueados pela Justiça do Paraná, por decisão do juiz Paulo Antônio Fidalgo. A empresa é responsável pelo caminhão carregado com oito toneladas de dinamite que explodiu no dia 8 de outubro, em Bocaiúva do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

A liminar atende ação proposta pelo Ministério Público do Paraná (MP) para garantir eventual compensação financeira às pessoas que tiveram prejuízos com o incidente e dos danos ambientais e urbanísticos causados. Além da indisponibilidade patrimonial da empresa e dos sócios, a Justiça determinou que estes se abstenham de qualquer alteração no local e fixem placas no terreno informando a interdição da área e a presença de materiais perigosos, entre outras medidas.

A decisão foi proferida em ação cautelar preparatória de ação civil pública de reparação de danos ambientais, urbanísticos e em defesa de direitos individuais homogêneos das pessoas que sofreram perdas totais ou parciais de suas residências, ajuizada pela Promotoria de Justiça de Bocaiúva do Sul, com o apoio dos Centros de Apoio Operacionais das Promotorias de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente e de Habitação e Urbanismo e de Proteção aos Direitos Humanos.

Na ocasião, 18 pessoas ficaram levemente feridas e 160 casas foram parcialmente destruídas pela explosão. Por meio de nota, a Explopar afirmou que vai recorrer da decisão que "atrapalhará a solução mais ágil e efetiva das demais vítimas".

Silva ficou preso por cinco dias após o ocorrido.

Duas linhas de investigação estão sendo apuradas pela Polícia Civil no caso.  A principal suspeita é a de que a ação tenha sido criminosa: acredita-se que ela possa ter sido motivada por uma disputa entre o dono e o ex-sócio da empresa de explosivos Explopar ou, ainda, que ladrões tenham detonado as dinamites após um roubo.

A explosão foi sentida e ouvida por moradores de várias cidades vizinhas.

O incêndio atingiu os barracões da empresa de explosivos.  De acordo com a Polícia Militar, o fogo atingiu um caminhão carregado com carga explosiva que estava estacionado no pátio da empresa. Pouco depois houve uma explosão. O barracão fica na BR-476, na altura do KM 98.