Sem categoria
Compartilhar

Sonoridade de órgão de 93 anos revive em recital nesta quinta (3)

Com Metro JornalNesta quinta-feira (3), o órgão da Igreja Bom Jesus dos Perdões volta a ser tocado acompanhando um recit..

Guilherme Grandi - 02 de agosto de 2017, 15:46

Instrumento carrega o nome do seu construtor, Johannes Speith. [foto: divulgação]
Instrumento carrega o nome do seu construtor, Johannes Speith. [foto: divulgação]

Com Metro Jornal

Nesta quinta-feira (3), o órgão da Igreja Bom Jesus dos Perdões volta a ser tocado acompanhando um recital do Coro da Camerata Antiqua de Curitiba. Aos 93 anos, o instrumento foi recentemente restaurado pelo Frei franciscano Lauro Both e pelos alunos do curso de Luteria da UFPR.

Construído em 1923, o órgão chegou a Curitiba no ano subsequente. Após reparado e afinado, agora o instrumento possui as suas características originais. Para reviver a sonoridade do órgão, o Coro da Camerata convida a maestrina e organista Brigitte Raucher, radicada na Alemanha, para tocar obras de compositores como Johann Sebastian Bach (Saxônia no século XVIII: As Partitas), Benjamin Britten (Festival Te Deum) e outras peças especiais para órgão-solo, como do italiano Girolamo Frescobaldi e do inglês Norman Warren.

Em entrevista ao Metro Jornal, a coordenadora da música da Fundação Cultural de Curitiba, Janete Andrade, disse que o repertório do recital está bem variado. “São 5 séculos de música, desde a Renascença até os dias atuais. Acho que as pessoas terão um grande panorama da utilização desse instrumento, pois a sonoridade é muito bonita e potente. Nós queremos ajudar a divulgar o próprio órgão da igreja, pois é um momento importante para Curitiba de poder resgatar um instrumento como esse”.

Na organaria desde 1988, o Frei Lauro conta que, além deste, existem de 15 a 20 órgãos em Curitiba, porém só 2 funcionam. “Eu tive que trabalhar neste instrumento pois o cupim estava muito atuante na consola, então coloquei uma outra provisória. Tive que desmontar e tratar a madeira, o órgão foi todo lixado. Ele quase não parou, então deve estar perto do original.”

O recital também inclui peças brasileiras de compositores como Heitor Villa-Lobos e Ernani Aguiar.

Serviço:

"Coro da Camerata Antíqua"

Quinta (3), às 20h, no Santuário Nossa Senhora do Carmo

Av. Mal. Floriano Peixoto, 8520, Hauer

Entrada gratuita.