Sem categoria
Compartilhar

Três dias depois, preso expele chave de algema que engoliu em rebelião

O preso que engoliu uma chave de algema durante uma rebelião no domingo (11) em uma delegacia de Ponta Grossa, nos Campo..

Narley Resende - 14 de dezembro de 2016, 12:30

O preso que engoliu uma chave de algema durante uma rebelião no domingo (11) em uma delegacia de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, expeliu a chave nesta quarta-feira (14) de manhã.

De acordo com o Departamento Penitenciário do Paraná, se o quadro não evoluísse, ele teria que passar por uma cirurgia. Transferido junto com outros rebelados, o detento ficou quatro dias em isolamento em uma ala hospitalar da Penitenciária Estadual de Ponta Grossa.

No domingo, após um princípio de rebelião na delegacia, o preso que responde por roubo aproveitou a confusão para roubar o molho de chaves de algemas de um agente de cadeia. Quando a rebelião foi controlada, os policiais não encontraram todas as chaves.

Já no presídio, um exame de raio-x mostrou que o preso engoliu o objeto de metal. De acordo com a polícia, ele contou que engoliu chave na carceragem da delegacia e que aguardaria um momento oportuno para utilizar-la em uma tentativa de fuga.

A delegacia onde os presos fizeram a rebelião tinha 34 presos em duas celas, que têm capacidade para apenas seis pessoas.  Depois da rebelião, dez foram transferidos e 24 permanecem no espaço feito para seis.

Em nota, o Depen informou que “as transferências foram realizadas em caráter emergencial. Para que fossem realizadas, presos que estavam custodiados na Cadeia Pública Hildebrando de Souza foram remanejados para a Penitenciária Estadual de Ponta Grossa (PEPG). Assim, dez presos da 13º SDP puderam dar entrada na Cadeia Pública”.

unnamed