Wanderley Silva diz que imunidade parlamentar é coisa de bandido

Redação


wanderley

Wanderley Silva, ídolo paranaense e brasileiro do esporte MMA, afirma à coluna que não é candidato a cargo executivo ou legislativo, mas não ficará sossegado enquanto não ver uma mudança no sistema político brasileiro. Defende igualdade para todos, sem distinção, seja parlamentares do Congresso Nacional ou funcionários públicos com assento no Palácio do Planalto.

Para ele, o SUS e o transporte coletivo público devem servir para todos o funcionalismo público federal, estadual e municipal, e não apenas à classe menos favorecida. Silva critica com veemência a questão da imunidade parlamentar, sustentado que isso “é coisa de bandido” e espera que as 10 medidas de combate à corrupção no país sejam levadas à sério para que o brasileiro possa enxergar luz no fim do túnel.

Não quero coroa, não quer ser líder de nada e também não quero poder. Eu estou realizado como homem e cidadão e desejo apenas que o Brasil seja melhor para todos”, disse. Silva está analisando vários projetos sociais para poder participar e até contribuir, mas exige que sejam sérios e com objetivos únicos. Ele também está criando o Instituto Wanderley Silva que poderá contribuir, na área dos esportes, com o Instituto Ayrton Senna, no ensinamento da prática da luta, que o consagrou no mundo, principalmente no Japão e nos Estados Unidos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487130" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]