Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

A frente centro-esquerda de Dória conta com Sergio Moro

Em entrevista do jornal O Estado de S. Paulo, o governador paulista e potencial candidato ao Palácio do Planalto em 2022..

Pedro Ribeiro - 23 de novembro de 2020, 09:18

São Paulo - Coletiva de imprensa do prefeito João Dória sobre a doação de cobertores, na sede da prefeitura (Rovena Rosa/Agência Brasil)
São Paulo - Coletiva de imprensa do prefeito João Dória sobre a doação de cobertores, na sede da prefeitura (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Em entrevista do jornal O Estado de S. Paulo, o governador paulista e potencial candidato ao Palácio do Planalto em 2022, João Dória, também um dos maiores desafetos do presidente Jair Bolsonaro, disse que é preciso montar uma grupo de centro-esquerda para enfrentar as próximas eleições à Presidência da República.

Na agena de Dória estão todos aqueles que integram um sentimento múltiplo, compartilhador e dedicado ao País, sem interesses pessoais se sobrepondo ao interesse do País. “Temos que ter a capacidade de diálogo com humildade. Saber ouvir e valorizar o contraditório. O contraditório ajuda o Brasil, e não prejudica.

Para ele, Marina Silva e Ciro Gomes também estariam no projeto. “Não devemos excluir ninguém que tenha esse sentimento”, disse.

Ao ser perguntado se o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro faria parte dessa frente, João Doria respondeu que sim. “Ele deve fazer parte dessa frente. Tem história, biografia e posicionamento. Nunca declarou que era candidato. Sempre teve altivez e grandeza para defender o País, independentemente dos interesses pessoais”.