Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Ambições sórdidas que fragmentaram as esperanças do povo

 Empresário Joel Malucelli critica desvios de condutas de políticos com ambições sórdidas que acabaram fragm..

Pedro Ribeiro - 16 de novembro de 2016, 13:45

 

Empresário Joel Malucelli critica desvios de condutas de políticos com ambições sórdidas que acabaram fragmentando as esperanças do povo brasileiro, condenando promessas de novos governos que “nos vendem terrenos férteis, paraísos e portos seguros e nos entregam pântanos, fraudes e estelionatos”.

Ele se refere aos governos das últimas três décadas e passa, agora, a acreditar no governo do presidente Michel Temer. “Em pouco mais de 100 dias de governo Temer observo lucidez e audácia na condução dos destinos da Nação, norteada por um cuidado especial na condução da política econômica. Adotou medidas essenciais para reequilibrar as contas públicas e colocar a economia nos trilhos do crescimento, além de medidas para fortalecer os programas sociais”.

Para ele, Temer adotou o diálogo como norte de ação ouvindo deputados, senadores, prefeitos, governadores, representantes de sindicatos e de entidades da sociedade civil e de empresários. Com Henrique Meireles na condução da política econômica, Temer está trazendo o realismo de volta às contas públicas com a proposta de mudança na meta fiscal.

Malucelli disse que a Proposta de Emenda Constitucional que limita os gastos públicos fará com que as despesas de um ano cresçam apenas o equivalente à inflação do ano anterior, o que poderá devolver o equilíbrio fiscal ao País. É uma proposta delicada, que pode desagradar muita gente, mas é necessária e seu resultado ainda haveremos de comemorar.

Temer também exigiu que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) devolvesse R$ 100 bilhões em ativos pertencentes ao Tesouro Nacional e suspendeu recursos da instituição para obras no exterior, medidas corajosas para quem inicia um governo. Ressalta-se ainda o corte de 4.307 cargos em comissão e funções que permitirá uma economia de R$ 230 milhões por ano aos cofres públicos e a redução do número de ministérios.

Acredito neste governo que está promovendo uma reforma na educação, que colocou como presidente da Petrobras um executivo de respeito como Pedro Parente e que vem conduzindo com equilíbrio a política internacional”. pedro.ribeiro