Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Ao pedir extinção do orçamento secreto, Oriovisto diz que é desleal e desigual

Senador Oriovisto Guimarães (Podemos) critica orçamento secreto e pede sua extinção. Afirma que é "secreto, desleal e desigual".

Pedro Ribeiro - 29 de junho de 2022, 18:03

Foto/Divulgação Senado
Foto/Divulgação Senado

"Esse horroroso orçamento mostra a dependência, a mercantilização da opinião de parlamentares para votar a favor do governo", afirma Guimarães.

Mais uma vez o senador paranaense, Oriovisto Guimarães (Podemos), surpreendeu grande número de senadores ao defender a extinção do “orçamento secreto” que vem sendo utilizado de forma eleitoreira pelo presidente Janir Bolsonaro. Para ele, trata-se de um instrumento “secreto, desleal e desigual”, acusou, em pronunciamento nesta terça-feira, 28.

Guimarães adiantou que “eu e o meu partido preparamos um pedido ao relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para acabar de vez com o orçamento secreto, um escândalo que deixa todos nós, políticos, sob suspeição pelo uso do dinheiro público sem nenhuma transparência. Esse horroroso orçamento mostra a dependência, a mercantilização da opinião de parlamentares para votar a favor do governo. Se aprovar verba para uma praça na minha cidade, eu voto o que o governo quiser”.

Bastante elogiado pela sua postura, o senador paranaense comparou o orçamento secreto ao foro privilegiado, uma forma de blindar e ser blindado diante de irregularidades. “A maior homenagem que um politico eleito pelo povo pode fazer é ser transparente. E temos uma oportunidade única para acabar com essa indecência. Se for para ter emendas, que sejam transparentes e iguais para todos”.

O pronunciamento do vice-líder foi elogiado por vários senadores, como Alvaro Dias, Eduardo Girão, Kajuru, e até pela oposição. “O senador Oriovisto tem toda a minha admiração, pois é um senador de conceito. Não adianta pedir para ele votar a favor de um projeto, se isso for contra as suas convicções”, disse o senador Jean Paul Prates (PT/RN). (Com assessoria)