Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Armação contra o ministro Moro através de foto com personagens suspeitas

Qualquer cidadão que se transforma em personalidade pública e tem sua vida exposta, no caso agora do ministro da Justiça..

Pedro Ribeiro - 15 de fevereiro de 2019, 16:01

Qualquer cidadão que se transforma em personalidade pública e tem sua vida exposta, no caso agora do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, corre o risco de ter sua imagem colada a malandros, rufiões e até políticos com ficha suja. Moro, como juiz e um dos principais protagonistas da Operação Lava Jato, sempre foi acessível às pessoas, seja na rua, em um restaurante, shopping center aeroporto. Nunca se negou a dar um autógrafo ou posar em uma foto ao lado de pessoas que nunca viu ou até mesmo de conhecidos.

Uma foto publicada na revista Veja, tirada em 2017,  o então juiz federal está ao lado de dois amigos: os empresários Rafael Ghignone (de camisa quadriculada) e Fábio Aguayo (de camisa preta), dirigentes do Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (SindiAbrabar). Nas pontas, vestidos com terno e gravata, estão os advogados Renato Araújo Júnior (à direita) e Leonardo Cabral Dias (à esquerda), presos tempos depois pela Polícia Federal juntos com uma organização criminosa que fraudava processos e arrecadava propina no Ministério do Trabalho.

Moro só conheceu Leonardo e Renato na ocasião da foto. O grupo participava de uma festa para comemorar a obtenção do registro oficial da SindiAbrabar depois de anos de tentativas. A imagem, postada desde então no Facebook do sindicato, vai ser usada para sustentar um esquema contra o agora ministro da Justiça. Segundo a Veja, uma tramoia está sendo articulada por um grupo de advogados e políticos para constranger o ex-juiz da Lava-Jato — e terá como protagonistas os personagens engravatados que aparecem na fotografia.