Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Barros vai processar médicos que recebem do governo e não cumprem jornada de trabalho

 Na sua intransigente defesa do cumprimento de horário do médico no posto de saúde, o ministro da Saúde, Ricardo ..

Pedro Ribeiro - 27 de agosto de 2017, 16:59

 

Na sua intransigente defesa do cumprimento de horário do médico no posto de saúde, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, revelou que mais de 870 municípios brasileiros já foram identificados, notificados  e seus prefeitos serão processados pela negligência em não controlar o horário dos médicos nos postos de trabalho.

Essa batalha, contra os médicos faltosos, vem sendo travada por Barros desde que assumiu o Ministério da Saúde. Ele chegou a dizer que é chegada a hora do governo “parar de fingir que paga os médicos e os médicos parara de fingir que trabalhar”. Segundo o ministro, serão instalados equipamentos de biometria em todas as unidades de saúde da rede pública para monitorar a jornada de trabalho dos médicos.

Barros afirmou que vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) denunciar todas as prefeituras e médicos e que o governo só vai pagar o médico com valor justo e que cumpra as quatro horas mínimas de trabalho.

Ainda longe de chegar ao que recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS) onde cada consulta tenha, no mínimo, 145 minutos de duração, no Brasil os médicos da rede pública não chegar a dar atenção de cinco minutos para cada paciente. Cinco minutos, no entanto, já é um atendimento razoável, pede Barros.

Quem mais vem reagindo contra as medidas do ministro da Saúde é o Conselho Federal de Medicina (CFM). Para seus membros, as declarações de Barros são inadequadas e refletem a incapacidade do governo em responder às necessidades da população.

 pedro.ribeiro