Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Bolsonaro promete libertar o país da corrupção, da criminalidade, da irresponsabilidade econômica e das amarras ideológicas

 Presidente ergue a Bandeira do Brasil e afirma que ela jamais será vermelha, nem que para isso tenha que de..

Pedro Ribeiro - 01 de janeiro de 2019, 17:43

Brasília - Deputado Jair Bolsonaro discursa durante sessão para eleição do presidente da Câmara dos Deputados e demais membros da mesa diretora (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Deputado Jair Bolsonaro discursa durante sessão para eleição do presidente da Câmara dos Deputados e demais membros da mesa diretora (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

 

Presidente ergue a Bandeira do Brasil e afirma que ela jamais será vermelha, nem que para isso tenha que derramar sangue

Em discurso no Congresso Nacional, onde defendeu um pacto nacional para construir uma sociedade sem discriminação ou divisão, Jair Bolsonaro, já como presidente do Brasil, prometeu libertar o país da corrupção, da criminalidade, da irresponsabilidade econômica e da ideologia.

Em sua segunda fala, no parlatório, diante de milhares de pessoas, o presidente foi mais incisivo em relação aos inimigos afirmando que é preciso colocar ordem no país. “O Brasil será livre das amarras ideológicas”, fulminou.

Ao terminar seu discurso, ao lado do vice-presidente, General Hamilton Mourão, Bolsonaro ergueu a Bandeira do Brasil e afirmou: “esta bandeira jamais será vermelha e se for preciso nosso sangue mantê-la verde e amarelo”.

Antes de seu discurso, onde também prometeu acabar com a bandidagem e a corrupção e promover as reformas necessárias para que o Brasil tenha seu lugar no âmbito das nações desenvolvidas, os presentes em frente ao Palácio do Planalto foram surpreendidos com um discurso na linguagem surdo-mudo da primeira-dama, Michele Bolsonaro.

Bolsonaro convocou o Congresso para ajudá-lo a aprovar as “reformas estruturantes” de que o País precisa. Vamos fazer um pacto nacional entre a sociedade os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário na busca de novos caminho para o novo Brasil”, afirmou.

Nos dois discursos- Congresso Nacional e Palácio do Planalto- Bolosonaro agradeceu a Deus por estar vivo e o apoio da população que orou por ele e pediu que os parlamentares o ajudem com as mudanças que precisam ser feitas no país.

Ele reforçou seu compromisso de trabalhar “incansavelmente” para que o Brasil se torne uma grande nação. Falou também em combater o preconceito, construir uma sociedade sem discriminação e prometeu combater a ideologia de gênero.

O presidente encerrou seu discurso com uma frase que o vem acompanhando desde a campanha política. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, recebendo os aplausos de todos os presentes.