Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Com a pandemia, cai o padrão de vida do brasileiro

O Produto Interno Bruto (PIB) por habitante brasileiro deverá ter uma queda de 6,7% este ano, segundo levantamento da Co..

Pedro Ribeiro - 03 de agosto de 2020, 09:42

CURITIBA, PR, 30.06.2020 - Movimento Centro, Curitiba - CURITIBA ? 30-06-2020 ? MOVIMENTO CENTRO CURITIBA ? Movimento no centro de Curitiba nesta terça-feira (30). Em dia com redorde de casos e óbitos de coronavírus, goveranodor Carlos Massa Ratinho Jr anunciou novas medidas restritivas por causa do avanço da doença no Estado. - (Foto: André Rodrigues/FramePhoto/Folhapress)
CURITIBA, PR, 30.06.2020 - Movimento Centro, Curitiba - CURITIBA ? 30-06-2020 ? MOVIMENTO CENTRO CURITIBA ? Movimento no centro de Curitiba nesta terça-feira (30). Em dia com redorde de casos e óbitos de coronavírus, goveranodor Carlos Massa Ratinho Jr anunciou novas medidas restritivas por causa do avanço da doença no Estado. - (Foto: André Rodrigues/FramePhoto/Folhapress)

O Produto Interno Bruto (PIB) por habitante brasileiro deverá ter uma queda de 6,7% este ano, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio e Turismo (CCN). O padrão de vida do brasileiro deve retornar ao patamar de 2008.

Esta queda, considerada recorde desde a década de 1940, é em função dos efeitos da pandemia, segundo informações do Estadão. Mais da metade dos brasileiros já percebe que está em uma situação pior do que antes da pandemia. Até então, o maior recuo havia sido em 1981.

Pelos dados divulgados pela CCN, com as crises, o brasileiro vai perdendo o que havia conquistado na década passada. O PIB per capita deve recuar 8,2% ante uma alta de 28% na década anterior, marcada pelo boom de preços dos produtos básicos, como a soja e o petróleo.

A previsão é de que o PIB por habitante deve cair, este ano, quase o mesmo que a retração vista na crise de 2015 e 2016. Em valores de 2019, o indicador era de R$ 34,5 mil no ano passado e deve cair para R$ 32,2 mil este ano. Caso esse cenário se concretize, o padrão de vida voltaria ao nível de 2008.