Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Com liderança de Ratinho Junior ao governo, eleição esquenta ao Senado

Ratinho Junior, cobiçado por candidatos ao Senado, ainda não definiu quem apoiará, embora haja pressão do Palácio do Planalto em dar palanque a Paulo Martins, do PL de Bolsonaro

Pedro Ribeiro - 21 de julho de 2022, 22:14

Foto / Divulgação
Foto / Divulgação

 

Com a liderança absoluta do governador Ratinho Junior (PSD) ao Palácio Iguaçu – pesquisa divulgada nesta quinta-feira mostrou que o candidato à reeleição tem 43%, enquanto seu principal adversário, Roberto Requião (PT) registrou 16% - as eleições no Paraná estão mais voltadas para o Senado, onde o senador e candidato também à reeleição, Alvaro Dias (Podemos), e o ex-juiz federal, Sergio Moro (União Brasil), estão empatados tecnicamente, com pequena vantagem de Moro: 31% a 26%.

Nesta quarta-feira, o governador Ratinho Junior esteve em Brasília, reunido com o presidente Jair Bolsonaro, onde reafirmou seu compromisso de apoiá-lo no Paraná à sua reeleição ao Palácio do Planalto. Segundo informações da RIC TV – não confirmadas pelo Palácio Iguaçu – Ratinho Junior ainda não decidiu qual candidato ao Senado irá apoiar no Estado. De acordo com informações de lideranças do Podemos, o governador teria garantido apoio a Alvaro Dias mas ainda não bateu o martelo.

É possível que o governador de palanque a mais de um senador no Estado. Na lista estão, seu ex-chefe da Casa Civil, Guto Silva, hoje no PP de Ricardo Barros, Paulo Martins, do PL, do presidente Jair Bolsonaro e Alvaro Dias (Podemos). Uma fonte do Palácio Iguaçu também não descarta um possível acordo com o União Brasil. Neste caso, também Sergio Moro. É certo que Ratinho Junior não apoiará Cesar Silvestre Filho, do PSDB de Beto Richa e Dr. Rosinha, do PT. O candidato do MDB, Orlando Pessuti, também espera apoio do governador.