Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

CT do Athletico está irregular e Petraglia também não explica dívida de R$ 200 milhões com governo

 Quando se trata de marketing, para mostrar ao Brasil a estrutura do Clube Athetico Paranaense, o empresário..

Pedro Ribeiro - 15 de fevereiro de 2019, 21:12

Foto: Site Oficial CAP
Foto: Site Oficial CAP

 

Quando se trata de marketing, para mostrar ao Brasil a estrutura do Clube Athetico Paranaense, o empresário e presidente da agremiação, Mario Celso Petraglia, é o primeiro a aparecer. Mas em relação à responsabilidade, principalmente social, o mesmo deixa a desejar e não se importa com a repercussão que isso possa representar e muito menos com os prejuízos que podem causar.

No trágico acidente que incendiou o Centro de Treinamento do Flamengo e vitimou 14 meninos, Petráglia saiu na frente para mostrar que o seu CT, do Caju, no Umbará, era o melhor do Brasil em termos de infraestrutura e cuidados com os jovens atletas que la residem. No entanto, o mesmo empresário não contou à população que aquele local não possui alvará de funcionamento desde 2014.  Ou seja, está irregular.

Petráglia, que deve mais de R$ 200 milhões aos cofres públicos dos governos estadual e municipal (Prefeitura de Curitiba) com empréstimos não quitados para a construção da Arena do Atletico, não explica como pretende ressarcir os cofres públicos e também não vem a público para dizer que seu CT está irregular em relação às documentações necessárias para seu funcionamento.

Levantamento realizado pela Prefeitura de Curitiba mostra que o CT está sem alvará desde 2014. O GloboEsporte.com confirmou a falta de alvará com a prefeitura.

O CT do Athletico está localizado no bairro do Umbará, distante cerca de 20 quilômetros da região central de Curitiba. Além da estrutura para atender os jogadores profissionais, ele também recebe os jogadores da base e possui um hotel destinado a garotos de 14 a 19 anos. Atualmente abriga 120 garotos.

No último domingo, o CT foi destaque em uma matéria do Fantástico, que mostrava como era a vida dos jovens longe das famílias e destacava a estrutura existente. Na reportagem, o vice-presidente do Athletico, Marcio Lara, afirmava que todos os garotos têm acompanhamento pedagógico e psicológico.

A reportagem do GloboEsporte.com entrou em contato com o Athletico, mas o clube não se pronunciou. No início da semana, o pedido foi feito sobre mais informações a respeito do CT e as documentações, mas recebeu um comunicado nesta sexta que o clube "não iria participar da reportagem".

O levantamento da prefeitura apresentou a situação de 43 locais, entre elas, 39 estariam em situação irregular, com problemas que vão desde a falta de alvará ou atividade não condizente. Todas elas estão ligadas a esportes amadores. Entre os três que estão com a documentação em dia, o estádio Couto Pereira, do Coritiba, está regular. O estádio possui alojamento para as categorias de base.

Após o tragédia no CT do Flamengo, com o incêndio no alojamento das categorias de base e que matou 10 jovens jogadores e deixou três feridos, a Câmara de Vereadores de Curitiba fez um pedido de informações sobre laudos e alvarás dos centros de treinamentos. Os Bombeiros informaram que estão realizando uma operação pente fino em 48 CTs do estado. (Globo Esporte).