Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Deputados decidem esta semana venda de cerveja nos estádios de futebol

Na Assembleia Legislativa, longe da confusão da votação sobre denúncia do presidente Michel Temer, no Congresso Nacional..

Pedro Ribeiro - 02 de agosto de 2017, 13:34

Na Assembleia Legislativa, longe da confusão da votação sobre denúncia do presidente Michel Temer, no Congresso Nacional, os deputados estão debruçados no projeto de autoria de Plauto Miró Guimarães (DEM), Ademar Traiano (PSDB) e Luiz Cláudio Romanelli (PSB), que pretende alterar os atuais limites da Área de Proteção Ambiental da Escarpa Devoniana, na região dos Campos Gerais.

O projeto está em análise na Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais, depois de já ter sido aprovado no âmbito da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), encarregada de apreciar a constitucionalidade e a legalidade da iniciativa. Nesta quarta-feira (2), às 10 horas, no Auditório Legislativo da Alep, a proposta será motivo para uma reunião conjunta da Comissão de Ecologia e da Comissão de Cultura, presididas, respectivamente, pelos deputados Rasca Rodrigues (PV) e Péricles de Mello (PT).

Outro projeto na pauta desta quarta-feira, assinado por um grupo de onze deputados, libera a venda e o consumo de cerveja e de chope nas arenas desportivas e estádios do Paraná – do momento da abertura dos estádios para a entrada do público até o encerramento do evento esportivo. A avaliação é do próprio presidente do Legislativo estadual, deputado Ademar Traiano (PSDB), que prevê debates intensos e acalorados para o período que se inicia, mas também aposta no entendimento e na busca de soluções conciliatórias, com relação a ambos os projetos.

Este projeto já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça; na Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda; na Comissão de Esportes; e na Comissão de Defesa do Consumidor. Chegou a ser incluído na pauta de votações em Plenário na sessão de 12 de junho passado, mas foi retirado da pauta do deputado Luiz Claudio Romanelli, um dos seus autores. Em 19 de junho foi aprovado outro requerimento, também do deputado Romanelli, retirando o regime de urgência para sua tramitação.

pedro.ribeiro