Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Desemprego no Brasil, um barril de pólvora

Voltamos ao assunto. Hoje, o Brasil, está faltando trabalho para perto de 23 milhões de pessoas, o que corresponde a 21%..

Pedro Ribeiro - 25 de novembro de 2016, 09:00

Voltamos ao assunto. Hoje, o Brasil, está faltando trabalho para perto de 23 milhões de pessoas, o que corresponde a 21% da população em idade de produção. As pesquisas mostram, ainda, que existem 12 milhões de desempregados no país e, pelo que observamos, o governo federal não percebeu a gravidade do problema que, sequer, foi discutido na primeira reunião do “Conselhão”, realizada dia 21 de novembro, em Brasília. Esta legião de desempregados, de favelados, sem teto e sem-terra, está prestes a explodir, enquanto o Congresso Nacional fica discutindo o pacote de medidas contra a corrupção e como aprová-lo sem prejudicar os políticos. Em outras palavras, políticos e empresários flagrados pela Lava Jato em dantescas transações só pensam numa lei de anistia para o caixa dois e acordos de leniência para salvar a própria pele.

O Instituto Ipsos divulgou um estudo global sobre as preocupações dos cidadãos e como eles enxergam o rumo que seu país está tomando. Intitulada “What Worries the World” (O Que Preocupa o Mundo), a pesquisa foi realizada em 25 países, incluindo o Brasil.

O estudo aponta que a maior preocupação dos cidadãos, de forma geral, é o desemprego, citado por 39% dos entrevistados. Em segundo lugar está a corrupção, com 32%, seguida pela desigualdade social e pobreza (32%), violência (30%), e assistência médica (22%). Além disso, para 61% dos entrevistados, o planeta está indo na direção errada, contra 39% que veem a situação atual de forma mais positiva.

entre as menores preocupações das pessoas estão as mudanças climáticas (8%), a obesidade infantil (3%) e o acesso ao crédito (2%). Além disso, enquanto 14% da população mundial se preocupa com controle de fronteiras e imigração, no Brasil apenas 1% aponta o assunto como algo que os aflige.

Aproximadamente 48% dos brasileiros disseram que a corrupção é o tema que mais os preocupa, seguido por assistência médica (48%) e violência (45%). O desemprego ocupa o quarto lugar, com 43%, e a educação está em quinto (32%). Cerca de 84% dos indivíduos sondados alegaram que o país segue na direção errada.

A China é a nação cujos entrevistados estão mais empolgados com relação ao seu desenvolvimento: cerca de 90% disseram que o país segue no caminho certo. Por sua vez, no México e na França as pessoas estão mais desanimadas, e 89% afirmaram que ambos os países não estão sendo conduzidos da melhor forma possível. Nos EUA, cuja população acabou de eleger o magnata Donald Trump como presidente, 63% acreditam que país está no caminho errado.pedro.ribeiro