Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Efeitos econômicos e políticos no Brasil no caso Rússia

A invasão da Rússia na Ucrânia começa a surtir efeitos negativos na economia brasileira. Impacto maior na importação de fertilizantes..

Pedro Ribeiro - 25 de fevereiro de 2022, 12:31

Foto/comprarural.com
Foto/comprarural.com

A invasão da Rússia na Ucrânia começa a surtir efeitos negativos na economia brasileira. Com os preços do petróleo e do trigo registrando alta no mercado internacional, fatalmente os brasileiros pagarão mais caro pela gasolina e até pelo pelo pão.

Na quinta-feira, o valor do barril de petróleo Brent alcançou US$ 105 pela primeira vez desde setembro de 2014, e as projeções realizadas por especialistas indicam que esse valor pode atingir os US$ 120 até o fim de fevereiro.


A Petrobras informou avaliar os impactos do conflito no país. Economistas consultados pelo Metrópoles analisam a situação e antecipam que, caso persista a conjuntura de alta do dólar e do barril de petróleo, inexoravelmente o preço da gasolina sofrerá reajuste no país.

A Rússia é o sexto país que mais vende ao Brasil. Em 2021, o Brasil importou perto de US$ 4,1 bilhões daquele. Mais da metade (62%) das importações são adubos ou fertilizantes químicos, o que faz do país o maior fornecedor do produto ao Brasil. Os dados foram levantados pela reportagem do jornal Metrópoles com base na plataforma Comex Stat, do Ministério da Economia.


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS), admitiu estar preocupada com a situação. Nessa quinta-feira, ela afirmou que a pasta tem monitorado a ofensiva da Rússia contra a Ucrânia e avaliado alternativas, caso as importações da Rússia sejam inviabilizadas, diz o Metrópoles.

A guerra, em especial a invasão da Rússia na Ucrânia, também poderá trazer consequências para o presidente Jair Bolsonaro. Ao se encontrar com o presidente Putin, no último dia 16, Bolsonaro afirmou que o Brasil é “solidário” ao país. “Estou muito feliz e honrado por este convite. Somos solidários à Rússia. Queremos muito colaborar em várias áreas. Defesa, petróleo e gás, agricultura. As reuniões estão acontecendo. Tenho certeza de que esta passagem por aqui é um retrato para o mundo que nós podemos crescer muito nas nossas relações bilaterais”, disse