Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Força-tarefa é reforçada para investigar ato criminoso em Guarapuava

Delegado Rubens Miranda anuncia reforço na força-tarefa que investiga o ataque criminoso que aconteceu em Guarapuava

Redação - 22 de abril de 2022, 16:49

Foto/AEN
Foto/AEN

 

O ataque de bandidos em Guarapuava, que atingiu a sede da Polícia Militar e feriu dois policiais, terá força-tarefa para investigação dos atos criminosos, anunciou, nesta sexta-feira, 22, através da Agência Estadual de Notícias, do Governo do Estado, o delegado Rubens Miranda, da Polícia Civil.

Segundo o governo, um grupo especializado, de Curitiba, se juntará à operação a partir de segunda (25), ampliando a integração entre as forças de segurança em busca da resolução do caso.

Atualmente, a força-tarefa é composta pelas polícias do Paraná (Civil, Militar e Científica), Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, além de Polícias Civis de outros estados. A informação foi confirmada pelo delegado Rubens Miranda, chefe da Subdivisão da Polícia Civil do Paraná (PCPR) em Guarapuava, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira (22).

Esse reforço vem para se somar com os policiais que já estão aqui, em campo, em busca da elucidação deste caso. É o momento de união de esforços para termos êxito na prisão desses bandidos que formam essa quadrilha”, destacou o delegado. “Não vamos sair de Guarapuava enquanto não avançarmos com as prisões”.