Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Gigantes dos transportes de cargas se reúnem em Curitiba e avaliam riscos das rodovias

 Dois grandes eventos na área da economia marcam a semana no Paraná. O Show Rural, em Cascavel, que deve reu..

Pedro Ribeiro - 06 de fevereiro de 2020, 10:38

 

Dois grandes eventos na área da economia marcam a semana no Paraná. O Show Rural, em Cascavel, que deve reunir mais de 250 mil pessoas nos quatro dias e movimentar R$ 2 bilhões em negócios e o encontro da Associação Nacional de Transportes de Cargas e Logística – NTC 2020 – em Curitiba, com 400 empresários do setor de transportes do todo o país. Este segmento, com 4 mil empresas associadas e mais de 300 mil veículos, representa perto de 150 mil empregos diretos e um faturamento estimado de R$ 20 bilhões por ano.

Enquanto o PIB paranaense é de R$ 447,71 bilhões, o que equivale a 6,41% do PIB brasileiro, o setor de transportes de cargas participa com R$ 3 trilhões e 7% do PIB brasileiro.

Os empresários do setor de transporte de cargas e logística estão no Paraná para discutir temas que vem incomodando o setor nos últimos anos, como a tabela do frete, imposta pelo governo federal e em discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) que analisa sua inconstitucionalidade já que o setor defende economia livre de mercado, marco regulatório, que orienta e classifica empresas, em discussão no Senado, renovação da frota e infraestrutura das rodovias brasileiras.

De todos os temas debruçados em mesas de discussões montadas no Hotel Sheraton de Curitiba, o mais importante e que não está na pauta de discussão é a reforma tributária que o governo deve encaminhar nos próximos dias ao Congresso Nacional, destaca o presidente da NTC, empresário Francisco Pelucio. “A reforma tributária deverá destravar o setor e contribuir para o crescimento do PIB, hoje estimado em 2,5% para entre 8 a 10%”, prevê.

Na esteira da reforma tributária, deverá haver revisão na reforma trabalhista e um novo marco para a reforma administrativa. “Acredito que o governo está no caminho certo e aposto no sucesso em função, principalmente, da competência da equipe econômica dirigida pelo ministro Paulo Guedes”, pontua Pelucio, 77 anos e 64 no setor de transportes, profissão herdada do pai.

CONDIÇÕES DAS RODOVIAS

O presidente da NCT também chama a atenção para a falta de infraestrutura na malha rodoviária brasileira, que trava o desenvolvimento econômica, além de aumentar o risco de acidentes. Pesquisa realizada pela entidade em 2019 em 108.863 quilômetros do total de 213.453 quilômetros de rodovias pavimentadas no país, o resultado não é nada animador.

Segundo a pesquisa, do total sondado, 64.198 (59%) apresenta algum tipo de problema em seu modo geral. 37.628 km estão em estado considerado regular, enquanto 19.039 km estão classificados como ruim e 7,531 km como péssimos.

Para o presidente da Fetranspar, entidade anfitriã do encontro nacional, coronel Sergio Malucelli, “este encontro tem dimensões importantes do ponto de vista da economia nacional e também sobre as discussões, no Congresso Nacional, das reivindicações do setor responsável pelo transporte de cargas em todo o país, seja em pequenas quantidades nas cidades, do campo para os mercados consumidores e exportação”, disse. São 400 inscritos e todos representantes de sindicatos, associações, federações, ligados à Confederação Nacional de Transporte e Logística.

O SETOR NO PARANÁ

“O CONET&Intersindical é um evento de extrema importância para o setor de transporte de cargas. Não medimos esforços para trazer essa edição ao Paraná, pois o Estado tem um setor atuante na esfera nacional, e certamente os empresários participantes poderão contribuir de maneira ímpar nas discussões postas à mesa”, explica Malucelli. Lembra ainda que o setor de transporte representa perto de 6% do PIB Estadual. “Nossos empresários estão constantemente em evolução, buscando novidades, inovações e atentos as mudanças na legislação que impactam diretamente no negócio. O Conet vai debater todos esses assuntos e certamente os participantes terão uma visão geral do cenário do setor para 2020”.

O encontro é realizado este ano no Paraná, Estado que ocupa a 2ª posição no ranking do transporte brasileiro e possui mais de 12 mil transportadoras que, entre 2010 e 2015, foram responsáveis pela geração de R$ 27,1 bilhões em receita na região. A Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística congrega cerca de 4.000 empresas de transporte associadas direta e indiretamente e mais de 50 entidades patronais. Além de uma gama de fornecedores e embarcadores em todo o Brasil, representa um universo de 10.500 empresas que operam uma frota superior a 1 milhão de caminhões e criam mais de 4 milhões de postos de trabalho.

O CONET&Intersindical (Conselho Nacional de Estudos em Transporte, Custos, Tarifas e Mercado), realizado pela Associação Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas e Logística - NTC&Logística em conjunto com a Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná – Fetranspar, acontece nos dias 06 e 07, no hotel Four Points By Sheraton, em Curitiba.