Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Inverno poderá ser crucial ao Paraná com explosão da Covid-19

O secretário de Saúde do Estado do Paraná, médico Beto Preto, faz um alerta: com a proximidade do inverno, que se inicia..

Pedro Ribeiro - 03 de maio de 2020, 10:39

O Governador Carlos Massa Ratinho Junior em visita nesta quarta-feira (01/04), ao Laboratório Central do Estado - LACEN  acompanhado do secretario de Estado da Saúde, Beto Preto.
Curitiba, 01/04/2020 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN
O Governador Carlos Massa Ratinho Junior em visita nesta quarta-feira (01/04), ao Laboratório Central do Estado - LACEN acompanhado do secretario de Estado da Saúde, Beto Preto. Curitiba, 01/04/2020 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O secretário de Saúde do Estado do Paraná, médico Beto Preto, faz um alerta: com a proximidade do inverno, que se inicia oficialmente no dia 21 de junho, poderá haver uma explosão de novos casos de coronavírus em todo o Estado, onde a estação do ano é mais rigorosa.

Hoje há uma ascendência da doença Covid-19 e, segundo o médico, o final deste mês de maio e início de junho serão períodos extremados, quando “podemos chamar, oficialmente, de pico”. Beto Preto nunca ousou estimular uma data para o pico da doença, como fez agora, ao prever um inverso rigoroso e com chuvas.

“Estamos no fio da navalha. Não temos remédio efetivo, ou seja, farmacológico ou medicamentoso para combater a Covid-19. Portanto, só temos três saídas: o isolamento familiar, o distanciamento social e a higiene. Estes são os melhores remédios, porém, com efeitos colaterais nocivos à economia do Estado e do país”.

O secretário paranaense da Saúde não está confortável. Pelo contrário, vem manifestando preocupação, porque o período de inverno também aumenta os problemas respiratórios, o que faz muitas pessoas buscarem socorro em hospitais o que, consequentemente, ampliará o número de internos podendo faltar leitos para atendimentos emergenciais do coronavírus.

Outra preocupação do secretário está relacionado ao aumento, também, do número de internos por doenças como a dengue que continua se espalhando por todo o Estado. “Em muitos casos, se não houver os devidos cuidados médicos, esta doença também poderá levar a óbitos”.

O Paraná é o Estado que mais aplica testes para identificar a Covid-19, afirma Beto Preto que, ao lado de sua equipe, monitora casos e suspeitos todos os dias.