Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Mais 2 candidatos ao Senado no Paraná: Moro e Francischini

Sergio Moro e Fernando Francischini poderão disputar o Senado pelo Paraná. A dúvida é que os dois políticos que estão sofrendo revés na Justiça são do mesmo partido: União Brasil

Pedro Ribeiro - 08 de junho de 2022, 13:27

Foto/Rodolfo Bührer
Foto/Rodolfo Bührer

 

Dois políticos paranaenses, com destaque em nível nacional, estão sofrendo sucessivos revés na Justiça. O ex-ministro Sergio Moro (União Brasil), que tinha pretensões em ser Presidente da República e o deputado Fernando Francischini.

Moro, com devido respeito às instituições republicanas, submeteu-se ao mais rigoroso teste de paciência e tolerância e passou de paladino da anticorrupção a vilão nas mãos de políticos e da própria justiça. Continua sendo açoitado.

Francischini, com um legado de 427 mil votos legítimos, nas urnas, viu seu mandato se desmoronar por suposto uso de notícias falsas e teve a guilhotina da Justiça, com aval de políticos, encerrando seu mandato de deputado estadual.

Moro, que teve rejeitado sua transferência para que fosse candidato ao Senado pelo estado de São Paulo, só lhe restou retornar ao Paraná para tentar uma vaga à Câmara Alta ou à Câmara Federal. Moro errou em várias situações e não teve perdão. Deve ter sido um aprendizado ao estudante de política partidária.

Se vier a ser candidato ao Senado no Paraná pelo União Brasil, enfrentará o senador e também candidato à reeleição, Alvaro Dias (Podemos), que lhe deu a mão em sua entrada na política. Como em política não existe a palavra traição, basta, talvez, apenas um telefonema para dizer: não tenho escolha.

Quanto a Francischni, é possível, se não tiver seu direito político cassado, vir também a disputar o Senado. Só resta saber se terá o apoio do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), que já se comprometeu a apoiar Paulo Martins.

A política no Paraná não é para amadores.