Sintonia Fina - Pedro Ribeiro
Compartilhar

Manobra de Alcolumbre no Senado para se perpetuar no poder

Os senadores paranaenses, Oriovisto Guimarães e Alvaro Dias, ambos do Podemos, estão vendo desaparecer as chances de can..

Pedro Ribeiro - 03 de dezembro de 2019, 10:24

Marcos Oliveira/Agência Senado
Marcos Oliveira/Agência Senado

Os senadores paranaenses, Oriovisto Guimarães e Alvaro Dias, ambos do Podemos, estão vendo desaparecer as chances de candidatura à presidência do Senado Federal.

O presidente do casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), está articulando uma mudança na lei para permitir sua própria reeleição, em fevereiro de 2021.

A manobra caiu como uma bomba tanto no Senado como na Câmara Federal. Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, esta estratégia pode parecer uma manobra para se perpetuar no poder.

Segundo o Estadão, a justificativa de Alcolumbre para o início das negociações com tanta antecedência é que o calendário de 2020 será mais curto, por causa das disputas municipais.

“Se ele (Alcolumbre) vai tratar desse tema no Senado, vai depois colocar um problema na Câmara”, disse Maia ao Estado. “Eu não sou candidato à reeleição em hipótese nenhuma.” A Constituição proíbe que presidentes da Câmara e do Senado sejam reconduzidos ao posto na mesma legislatura. Para alterar esse quadro, o Congresso precisa aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC) e, ainda, alterar o regimento das duas Casas.